Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Largo do Arrabalde

28.08.07 | Fer.Ribeiro

Largo do Arrabalde

 

.

Largo do Arrabalde. Ora aqui temos um bom exemplo onde a vontade popular prevaleceu.
 
Ao que se sabe este largo desde há séculos que é conhecido por Arrabalde, precisamente por ter sido o arrabalde ou arredores de Chaves e fora das muralhas medievais. Mas talvez nem sempre tivesse sido assim, pois a julgar pelas escavações arqueológicas a decorrer no local, antes de ser arrabalde de Chaves, talvez tivesse sido zona termal (um destes dias dou pormenores sobre o assunto). Mas para já ficamos pelo que é conhecido a partir da idade média em que este largo era arrabalde.
 
Dizia eu no início que era um bom exemplo onde a vontade popular tinha prevalecido. Pois este largo nem sempre se chamou Arrabalde. Já se chamou (ou tentaram chamar-lhe) Largo Dr. António Granjo; Monsenhor Alves da Cunha, Rui e Garcia Lopes e até Arrabalde das Couraças. Ficou-se simplesmente por Largo do Arrabalde, pelo nome que sempre foi conhecido.
 
Esta vontade popular não é estranha à cidade de Chaves. Todos conhecemos outros locais, que embora toponimicamente lhe seja atribuído um topónimo, o que vai prevalecendo e valendo no dia-a-dia é o nome popular, como por exemplo o Jardim (agora largo) das Freiras, o Jardim do Bacalhau, a Rua do Correio Velho e a Rua da Cadeia, entre outros. Quem sabe se numa próxima revisão da toponímia flaviense este exemplos não vêm a tomar o seu nome popular e já agora, arranjar também um nome de rua ou praça para o pai da actual toponímia flaviense e historiador, que tanto fez e deixou obra publicada sobre a cidade e concelho de Chaves, além claro, de uma justa homenagem que a cidade lhe está a dever. Para o caso de não terem entendido a quem me refiro, deixo aqui o seu nome: Firmino Aires.
 
Até amanhã, como sempre, em Chaves.

2 comentários

Comentar post