Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Eirenses das Eiras, Chaves, Portugal

08.09.07 | Fer.Ribeiro

 

.

Hoje vamos até às Eiras.
Eiras, é freguesia do concelho de Chaves,  com a área de 4,88 km2 e uma população de 560 habitantes (Censos 2001); Fazem parte da freguesia, além da povoação das Eiras, a a aldeia Castelo e S. Lourenço. Localizada na margem esquerda do Tâmega, divide a sua área pela veiga de Chaves e pela Serra do Brunheiro confinando com as freguesias da Madalena, Faiões, S.Julião de Montenegro e Cela e toca dom um ponto apenas a freguesia de Águas Frias.
Dizem (os mais entendidos) que a freguesia das Eiras, também é referenciada como Santa Maria de Moreiras do Vale, no entanto,  o topónimo actual é Eiras e pensa-se derivar de importantes eirados ou eiras que então tenham existido, o que é perfeitamente aceitável dada a riqueza agrícola da freguesia proveniente de uma veiga também rica e de encostas de montanha não menos ricas, onde se produzem todos os géneros de produtos agrícolas de onde se destacam os legumes, batatas, cereais, frutas, bom vinho e cerejas, produtos que aliados às criações caseiras de porcos, frangos, galinhas, coelhos e perus, além das peças da caça, fazem pela certa destas terras um paraíso gastronómico à nossa boa maneira das “dietas rigorosas” transmontanas e de iguarias mil que o nosso povo sabe criar e combinar, e nem sequer falo do presunto…mas fico-me por aqui, que até eu já estou a ficar com água na boca!
Bem comidos e bebidos com o parágrafo anterior, há que apreciar outras belezas das Eiras. Vamos começar pelo largo da entrada da aldeia onde se encontra um belo e raro cruzeiro, com as extremidades rematadas em flor de lis, dos mais antigos da região, datado de 1650 e que nos levam até ou por onde se pensa que passam também os caminhos de Santiago de Compostela. Daqui vamos até à Igreja Matriz, românica, cuja padroeira é a Senhora da Expectação ou Senhora do Ó, situada no lugar da Pipa. Uma vista de olhos pela Quinta da Senhora da Conceição, onde, ainda e muito degradada, podemos encontrar uma capelinha adornada com uma bela janela manuelina e uma decoração interior de pintura a fresco. Além disto podemos ainda apreciar alguns exemplares da arquitectura tradicional e rural, claro que convivendo com as inevitáveis novas construções.
Mais uma vez um pequeno (mas longo) intróito para chegar a mais um blog made in Chaves (concelho), que por sinal já existe desde Janeiro de 2007 e que por pura distracção minha e falta de imagens das Eiras, fui deixando meio perdido no esquecimento. O blog dá pelo nome de Eirense e é da autoria de Ana Catarina Teixeira, uma Eirense de gema e, cuja razão de ser,  a autora muito bem explica num comentário deixado no blog amigo de Águas Frias e cuja palavras roubei para transcrever:
 
“esta ideia de mostrar um pouco das Eiras e arredores surgiu numa altura de Inverno em que não tinha nada que fazer, e como os meus amigos passavam a vida a gozar comigo por eu gostar tanto de Chaves e da minha pequena aldeia, decidi então mostrar o porquê deste grande amor.. talvez seja porque todos nós puxamos para a nossa terra!”
 
Talvez!, mas, acredito mais no amor à terrinha e, por isso, a partir de hoje as Eiras têm link neste blog e à autora do Eirense só me resta pedir desculpas por tão tardiamente o fazer, e dar-lhe os parabéns pelo blog além de lhe desejar  as melhores felicidades e fica ainda a promessa que um destes dias vou até às Eiras fazer a devida recolha fotográfica para melhor poder ilustrar as palavras de um futuro post dedicado à freguesia.
 
Entretanto, fica a imagem possível do Miradouro de S.Lourenço. que afinal é miradouro da freguesia e de onde se pode ver a cidade de Chaves e todo o seu vale.
 
Até amanhã, noutra aldeia de Chaves.

1 comentário

Comentar post