Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Feira dos Santos

31.10.07 | Fer.Ribeiro

 

.

Chaves está em festa.
 
Não sei desde quando esta feira se realiza. Centenária, é-o com certeza e, desde sempre, que a feira é apreciada e contestada. Apreciada pelos milhares de pessoas que anualmente brindam a feira com as suas visitas. Gentes do concelho, dos concelhos vizinhos, de concelhos mais distantes e da vizinha Galiza. Todos os anos é assim e também todos os anos se repetem os mesmos lamentos. Por um lado os feirantes que se queixam que cada vez vendem menos, por outro, os comerciantes que nunca estão satisfeitos com a localização da feira e por último, os residentes que se vão queixando sempre de alguma coisa. Diria mesmo que esta feira é uma feira de queixinhas, mas um facto, é que todos os anos se realiza igual ao que sempre foi. É uma feira que já se faz por tradição e até nem precisava de qualquer organização ou publicidade.
 
Eu também sou queixinhas. Não quanto à feira em si, pois embora todos os lamentos, ela continua boa e até se recomenda. Mas sou queixinhas por não se fazer dela a verdadeira festa de Inverno da cidade de Chaves. Comercialmente falando, temos todos os anos a festa da feira, da verdadeira feira tradicional. Festivamente falando, pouco ou nada se tem. Meia dúzia de foguetes, gaiteiros, concertinas e ranchos folclóricos, iluminação na rua principal, que ora acende ora se apaga e, musica pimba. Para festa pimba e parola até estamos bem servidos, mas para um tempo em que se apregoa a modernidade a torto e direito, ainda falta muito que fazer por esta festa, que poderia ser uma grande festa, atractiva, moderna e de promoção de Chaves e do melhor que temos na região. Claro que falo de cultura, história, turismo, termas, gastronomia e por aí fora, de actividades paralelas à feira, de outras feiras dentro da feira que poderíamos oferecer para mais tarde receber. E já que se fala de modernidade, tomemos como exemplo simples este fenómeno da Internet, onde se partilha tudo que se tem para podermos ter tudo que queremos. Não há que inventar nada.
.
.
 
Para ser mais duro (continuo com as queixinhas, mas agora sérias), vamos descer até ao âmago e filosofia da feira. Seria de supor que na feira (nesta de Inverno) teríamos toda a gama de produtos que a região precisa para o Inverno e como troca, toda a gama de produtos que a região tem para oferecer a quem nos visita. Vamos então supor que com esta facilidade de deslocação até Chaves que a A24 nos trouxe, alguém no Porto (por exemplo) sabe (por tradição) que é Feira dos Santos em Chaves e começa a pensar para com os seus botões: - “Uhhhh! Chaves…é aqui ao lado… presunto de Chaves… (água na boca), um presuntinho até vinha a calhar…” e bota até Chaves, até à feira, à procura de um presunto de Chaves… e mais não digo. Como gastronomia da região, temos hoje às 12h00 o Festival Gastronómico do Polvo (à galega).
 
E já que abordei o programa da feira, aqui fica o programa completo para hoje e amanhã (as notas a azul são minhas):
 
Dia 31 - quarta-feira
Feira do Gado
 
08H30 – Feira do Gado (Forte S.Neutel – Recentemente requalificado)
10H00 – 5º Concurso Nacional Pecuário (Forte de S.Neutel – Recentemente requalificado)
 
10H30 – Concertinas da Venda a Nova (artérias da cidade). - 1º momento cultural do Dia
12H00 – Festival Gastronómico do Polvo à Galega (Estádio Municipal de Chaves) – sem futebol e sem ASAE.
15H00 – Concertinas das Venda Nova (artéria da cidade) – outra vez, repetição do reportório da manhã – 2º momento cultural do dia.
16H00 – Ranchos Folclóricos (Largo General Silveira) – Antigo Jardim das Freiras.
21H30 – Festa da Música Portuguesa – Luís Manuel e Elas, Fernando Correia Marques, Quinzinho de Portugal, Sol Brilhante, António Albernáz, Daniel, Renovação 3. Graciano Saga, Fátima Caldeira, Xana, Martinha, Belito Campos, entre outros… (será que também vem o Zé Cabra!?)…
 
Dia 1 de Novembro
Dias de Todos os Santos
 
10H30 – Arruada de Gaiteiros – (Artérias da cidade) - 1º momento cultural do Dia
15H00 - Arruada de Gaiteiros – (Artérias da cidade) - outra vez, repetição do reportório da manhã – 2º momento cultural do dia.
16H00 – Ranchos Folclóricos – (Largo General Silveira) - – Antigo Jardim das Freiras, repetição do reportório do dia anterior.
21H30 – Conjunto António Mafra (Largo General Silveira) - Antigo Jardim das Freiras, - Fogo de Artifício.
 
Já agora o seu a seu dono. A organização da feira é da responsabilidade da ACISAT, do Município de Chaves e da Associação Chaves Viva, pelo menos é assim que consta no boletim oficial da feira.
.
.
 
À margem da feira, fora do programa, temos uma exposição fotobiográfica de Nadir Afonso (a não perder) e, sempre se poderá dar uma volta pelo centro histórico, comer uns pasteis de Chaves e um passeio à beira-rio do qual deixo uma foto de ontem.
.
.
 
Até amanhã, dias de todos os santos, em Chaves cidade.

.

5 comentários

Comentar post