Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Da Fonte da Carriça até Vale de Zirma - Chaves - Portugal

24.02.08 | Fer.Ribeiro


.

Como o dia estava cinzento, com ameaça de chuva e o tempo (das horas) não era muito, resolvi ir até Vale de Zirma, mas fiquei perdido pela Fonte da Carriça.

 

Não vi carriças, mas vi a fonte.

.


.

 

Se não soubesse onde estava, diria que não estava no nosso concelho de Chaves, porque tudo por pela Fonte da Carriça e Vale de Zirma é atípico. Começando pela aldeia de Vale de Zirma, que todos me dizem que não é aldeia, mas sim um bairro. Aliás numa das placas toponímicas confirmam isso mesmo “Bairro do Vale de Zirma”, é o que lá consta, mas eu insisto em dizer que é aldeia, pelo menos no que respeita ao oficialmente estipulado, Vale de Zirma é aldeia. Tal como a Fonte da Carriça, embora neste caso, oficialmente não o seja, mas pelas suas características singulares, nada tem a ver com a aldeia onde este bairro está inserido.


 

.


.

 .


 

.

Quem toma o caminho para o a Fonte da Carriça, mais parece estarmos a caminho de um qualquer lugar da ilha da Madeira, a inclinação do arruamento não é vulgar pelos nossos lados. Chegados às casas, o xisto substitui o nosso tradicional granito e o colorido das argamassas que colam as pedras, também não é muito comum pelas nossas paragens. Quanto a tudo o resto, à gente e também tradições, estamos no mais puro que há nas aldeias de montanha, e também aqui estes lugares são mais uma vez atípicos, pois embora até estejam na montanha, estão (relativamente) bem longe das aldeias de montanha.

.


.

 

Sempre houve lugares e aldeias do nosso concelho que me despertavam a curiosidade de os conhecer. Lugares e aldeias cujo nome era e é também curioso. Curral de Vacas, Fernandinho, Nogueirinhas, Granjinha, Cova do Ladrão, Olga, Vila Rei, Almorfe, Vale do Galo, Dorna, Vale de Zirma e Fonte da Carriça. Com o tempo fui-os descobrindo um a um, à excepção de Vila Rei que ainda não a localizei, e verdade se diga, também nunca fui à sua procura (para já). Alguns desses lugares e aldeias foram de encontro as expectativas com que o meu imaginário as tinha envolto, no caso das Nogueirinhas (com o antigo acesso) e da Granjinha, talvez até tivessem ultrapassado as expectativas. As outras e lugares, embora cada uma tenha a sua beleza própria, não surpreenderam tanto.


 

.


 

.

 

Também Vale de Zirma e Fonte da Carriça me surpreenderam, principalmente Fonte da Carriça, que e embora as construções interessantes estejam envelhecidas ou em ruínas, e as novas construções nada tenham a ver com o lugar, continua a ser um lugar para ser visto e apreciado com olhos de ver.

.


.

 

E hoje vou ser mauzinho, pois não vos vou dizer onde ficam estes lugares, ou bairros ou aldeias. Claro que para alguns que vivem na freguesia, principalmente nas duas aldeias mais próximas, estes lugares são mais que conhecidos, mas acredito que a maioria dos actuais habitantes da freguesia, para não falar dos de fora da freguesia, ignoram onde ficam estes lugares.

.


.

 

Para quem não os conhece, deixo uma pequena ajuda para a sua descoberta: - São lugares bem rurais, mesmo na montanha, mas com olhos sempre postos na urbanidade da cidade. Onde ficam!?

 

Até amanhã, por aí, num local próximo.

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2