Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Palavras, Imagens e Torga... tudo isto é Chaves, tudo isto é Portugal

27.02.08 | Fer.Ribeiro


.

Acredito que quando um poeta escreve um poema, escreve-o sentido cada uma das suas palavras, mas depois de escrito, as palavras do poema ganham vida própria e deixam de ser pertença do seu dono, pois cada um lê e sente nelas aquilo que quer ler e sentir.

 

Vamos então mais uma vez às palavras de um poeta maior: Miguel Torga.


 

Chaves, 31 de Agosto de 1988

 

Cá estou novamente. A minha vida visível é um ritual ortodoxo.

 

Miguel Torga, in Diário XV

 

Chaves, 10 de Setembro de 1985

 

Passado, presente, futuro. Assim a maioria dos mortais parcela a duração e a vive em conformidade, na saudosa lembrança, na quente intimidade, na confiante expectativa. Mas há aqueles sedentos de absoluto que, agonicamente desvinculados das horas, parecem siderados num tempo parado.

 

Miguel Torga, in Diário XIV

 

 

.

.

 

Claro que as palavras dos poetas também são muito convenientes para quando estamos sem tempo e jeito!

 

Até amanhã, em Chaves!

1 comentário

Comentar post