Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Rio Tâmega - Petição Online - Chaves - Portugal

13.03.08 | Fer.Ribeiro


.

Em  em 16 de Janeiro anunciava aqui no blog uma petição on-line para a criação de uma Área de Paisagem Protegida no Rio Tâmega, de autoria de Marco Fachada. A petição continua on-line e continuará até ao próximo dia 31 de Março.

 

Até este momento a petição já reuniu 1098 assinaturas. Para o que está em causa, 1098 assinaturas sabem a muito pouco. Estou ou estamos (todos os flavienses) em crer que o nosso Rio Tâmega e todas as espécies animais e vegetais que estão associadas ao rio merecem muito mais da nossa atenção. Louvo o Marco Fachada pelo amor que demonstra ao rio e às espécies animais/vegetais dependentes dele e, também pela petição. Mas a existência da petição, embora por si seja de louvar, para ter efeito é necessário que reúna o máximo possível de assinaturas. Como não acredito que só haja 1098 pessoas entre flavienses e não flavienses que se interessam pelo rio e pelas espécies em causa e, como à petição só restam 18 dias, apelo mais uma vez aos visitantes deste blog (aos que ainda não o fizeram) para passarem pela petição e deixarem lá a sua assinatura. Basta 1 minuto do seu tempo que poderá vir a significar muitas vidas animais e vegetais que dependem do rio. Vamos lá dar mais uma forcinha à petição, basta um clik AQUI e entrará na petição. Não custa nada, só perde um minuto e não precisa de ser flaviense para o fazer, basta que esteja de acordo com a petição.

 .


 

.

 

E 16 de Janeiro já deixei aqui no blog o texto integral da petição. Hoje deixo um bocadinho do seu inicio:

 

“A presente petição pretende a criação de uma Área de Paisagem Protegida no rio Tâmega, no troço a Norte da cidade de Chaves até à fronteira com a Galiza (província de Orense, Espanha).

O rio Tâmega nasce no Maciço Central galego, perto de Albergaria (Vilar de Bárrio/Laza), e percorre algumas dezenas de quilómetros para Sul até entrar em Portugal. É já ao longo do vale de Chaves entre os 350 e os 400 m de altitude, que se verifica a maior diversidade biológica deste rio Europeu.

O rio e as ribeiras afluentes são um meio natural e semi-natural de grande valor, com um conjunto alargado de espécies animais e vegetais que dependem desses habitats para sobreviver. As lagoas marginais e o próprio rio, têm especial importância para várias espécies de animais exclusivos da região ou com estado de conservação desfavorável na Europa. Podem dar-se como exemplos a Cobra-de-pernas pentadáctila (Chalcides bedriagai), a Lagartixa-de-dedos-denteados (Acanthodactylus erythrurus), a Cobra-cega (Blanus cinereus), a Águia-pesqueira (Pandion haliaetus), a Lontra (Lutra lutra) ou o Mexilhão-de-água-doce (Margaritifera margaritifera).
… continuar a leitura  AQUI.

 

.

.


Vá lá, não custa nada. Assine e divulgue a petição até 31 de Março.

 

E por hoje é tudo, pois o que interessa mesmo é a assinatura da petição.

 

Amanhã cá estaremos de novo, com mais um discurso sobre a cidade de autoria de Tupamaro.

 

Até amanhã.

1 comentário

Comentar post