Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

30
Mar08

Praia de Vidago - Chaves - Portugal



.

E hoje fazemos mais uma saída da cidade de Chaves e vamos até ao nosso concelho rural, ou quase, pois não vamos até nenhuma aldeia, mas até à Praia de Vidago.

 

Esta coisa de hoje em dia se passar as férias de verão nas praias de mar, não é de sempre. Aliás aqui pelos nossos sítios, tempos houve, em que eram o destino de férias de muita gente. Refiro-me claro às nossas estâncias termais de Vidago e Chaves, contando ainda também com outras da redondeza como Carvalhelhos, Pedras Salgadas e Sendim (concelho de Vinhais). Realçando-se as zonas termais de Vidago e Pedras Salgadas, às quais também estão associadas às Águas Minerais. Realce este pelas infra-estruturas que foram criadas para tal, acompanhadas de um autêntico parque hoteleiro, neste caso, realce para Vidago.

.


.

 

Mas como ia dizendo e ao que consta, na altura em que o termalismo atingiu o seu auge, o sol e a aragem do mar não eram locais muito recomendados para a saúde, principalmente a saúde de espírito, pois o que estava na moda, eram as termas, e associadas a elas, havia todo um ambiente feito para turista consumir.

.


.

 

Infelizmente para nós, as termas deixaram de estar em moda e a praia é o que está a dar. Pode ser que venha a acontecer como a sardinha, a mesma que antes não era muito recomendável para a saúde pela sua gordura e que agora se chegou à conclusão que a gordura da sardinha até é saudável.

 .

.


Tudo isto para chegar à praia de Vidago, pois também há não muitos anos atrás, as praias fluviais é que estava a dar e estiveram (pelo menos na minha recordação possível) durante umas duas dezenas de anos na moda do povo, claro.

 

.

.


Já muitas vezes se falou aqui no blog e na blogosfera flaviense dos bons tempos do Açude de Vila Verde da Raia. Era a praia por excelência do pessoal da cidade de Chaves. Depois havia ainda pequenos “clubes” mais privativos como a Galinheira, o Tronco, a “Casa do Matias”, e por esse rio fora, cada sobra de amieiro ou lameira, era uma praia, às vezes até quase privativa.

 

Pois Vidago também tinha a sua praia, e até houve uma época em que esteve na moda e com a vantagem de ter, em algumas das suas épocas, um ponto de apoio com bar e até restaurante na casa da Praia de Vidago.

 

Com a modernidade, a tal que os políticos tanto gostam de apregoar, o Rio Tâmega foi esventrado em tudo quanto era sítio. O betão da modernidade precisava de areia e no rio bem como nas sua redondezes, havia areia à farta. Depressa o Tâmega virou a mina de exploração de areias, a água deixou de ser transparente e as praias de mar também se tornaram mais apetecíveis, atractivas e acessíveis. As praias do Rio Tâmega em Chaves morreram e sem retorno, pois a seguir à areia vieram os esgotos e a poluição de um crescimento acelerado da cidade para o qual não havia as infra-estruturas básicas, principalmente no que respeita ao tratamento de lixos e esgotos. Coisas da modernidade.


.



A Praia de Vidago, mesmo depois de deixar de ser praia fluvial, ainda tentou manter na “Casa da Praia”, um lugar atractivo e simpático com o rio por companhia. Desde bar, a restaurante, com bons tempos até de música ao vivo e mesas espalhadas pelas sombras dos amieiros, tinha todo o romantismo convidativo a um passeio quase propositado até lá. Mas também este espaço morreu e hoje está dotado ao abandono. Continua a ser um espaço bonito, mas por apenas uns breves minutos.

 

A Praia de Vidago também já faz parte da história e sem a vida da “casa” não há atractivo e depois, a “transparência” do rio também não ajuda, e já nem falo dos cheiros.

 

Claro que já não recomendo fazer praia na Praia de Vidago. À “Casa” também já não vale a pena ir, merendas, muito menos, mas ainda vale a pena passar por lá e apreciar a beleza que ainda existe. Abandonada, é certo, mas ainda merece uma passagem por lá, as fotos acho que são testemunha disso mesmo.

 .


 

.


Para quem não sabe onde fica, é fácil. A partir de Chaves, imediatamente antes do nó da auto-estrada de Vidago, no lugar da Ponte Seca onde se toma a estrada para Boticas, Pinho, Souto Velho e Anelhe. É só seguir a estrada e enquanto for a descer até ao Rio, vai bem. Quando chegar ao rio, é aí a Praia de Vidago.

 

Até amanhã de regresso à cidade.

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Julia, O meu voto vai para a Igreja da Misericordi...

    • Anónimo

      Hoje, dia 12 de Outubro de 2018, acabo de ler este...

    • Anónimo

      https://m.youtube.com/watch?v=glT3deDW0_o

    • Anónimo

      Olá Fábio, Gostava muito de lhe oferecer um livro ...

    • Anónimo

      *Salve 5-OUTº-1143*!“Viva Portugal!”Como não recon...