Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Há dias assim!

14.05.08 | Fer.Ribeiro

 

.

 

 

Há dias em que até acordamos bem dispostos, mas logo pela manhã alguém lá de cima da sua estupidez resolve não nos surpreender (outra vez) e, a paciência que geralmente nos assenta tão bem, também tem os seus limites. Juntado isto tudo à conjuntura (as palavras ambíguas caem sempre bem e deixam sempre a dúvida no ar) a muito trabalho e pouco tempo, chega-se a um cocktail em que a qualquer momento pode explodir. Em dias assim, a vida ensinou-me a desprezar e, nestes dias, não vale a pena andarmos com grandes devaneios e mais vale encontrarmos algum conforto a ouvir a música de que gostamos e/ou a ler alguém que apreciamos.

 

Em Torga, encontro sempre algum conforto que tem tanto de poético como a rudeza da verdade.

 

 

Chaves, 3 de Setembro de 1974

 

Fui rudemente sincero, mas há horas em que só assim. As pessoas afivelam uma máscara, e ao cabo de alguns anos acreditam piamente que é ela o seu verdadeiro rosto. E, quando a gente lha arranca, ficam em carne viva, doridas e desesperadas, incapazes de compreender que o gesto violento foi a melhor prova de respeito que lhes podíamos dar.

 

Miguel Torga, in Diário XII

 

 

E Torga, como sempre, tem razão. O problema é quando se perde o respeito!

 

Valha-nos a imagem de hoje, que vai sendo ainda aquilo que temos de melhor.

 

Até amanhã.

1 comentário

Comentar post