Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves Rural - Freguesia de Nogueira da Montanha

17.09.06 | Fer.Ribeiro
nog-geral.jpg

O post de hoje é assim como um 3 em 1.

Primeiro porque trago aqui mais uma freguesia, a de Nogueira da Montanha. Segundo porque cumpro uma promessa antiga e terceiro, porque embora a freguesia seja a de Nogueira da Montanha, o post não é dedicado a nenhuma das suas aldeias, mas sim à freguesia e toda a sua gente.

Desde já agradeço a disponibilidade do Presidente da Junta o “Ti Zé” Chaves por me ter acompanhado na descoberta das suas aldeias e das suas gentes, simpáticas e hospitaleiras, que a aceitarmos os “copos” e o presunto que nos foram oferecendo durante a tarde, a esta hora pela certa que estávamos em coma alcoólica no hospital da terra.

Nogueira da Montanha é uma das freguesias maiores do concelho, quer em território, quer em número de aldeias: Nogueira, Alanhosa, Amoinha Velha, Capeludos, Carvela, G(o)undar, Maços, Sandamil, Santa Marinha, Santiago e Sobrado. A povoação mais próxima de Chaves é Maços a 12 Km e a mais distante é Amoinha Velha a 18 Km. Todas elas se desenvolvem no planalto do Brunheiro, em terra de boa batata e castanha, com Verões quentes e secos e Invernos rigorosos, com muito frio, gelo, neve e às vezes, recebem ainda a visita de todo o nevoeiro do vale de Chaves, quando este, como que cansado de estar no vale, sobe o Brunheiro e se instala sobre a freguesia.

Embora seja uma freguesia grande em território e em número de aldeias, já o mesmo não se pode dizer em população. A freguesia sofre do mesmo mal das freguesias rurais de montanha conservado apenas 693 indivíduos de população residente, sendo a sua maioria população envelhecida. Os poucos jovens que ainda resistem, dedicam-se à agricultura (batata e castanha) à pecuária e meia dúzia a outras actividades, incluindo os que se deslocam para a cidade para trabalhar. Terra de muitos emigrantes que quando regressam de vez se instalam na cidade.

Metade do território da freguesia faz fronteira com o concelho de Valpaços, a outra metade com as freguesias de Moreiras, S.Pedro de Agostém, Samaiões, Vilar de Nantes, Cela e S.Julião de Montenegro.

O Acesso à freguesia (a partir de Chaves) é feito pela E.N. 314 ou/e para quem prefere o todo-o-terreno poderá aceder à freguesia pelos sinuosos caminhos do Brunheiro.

E como o post de hoje é dedicado à freguesia, fica prometido que cada uma das suas 11 aldeias terá aqui o seu devido post.

E finalmente, para completar o 3 em 1, aqui fica o cumprir de uma promessa, com direito à ilustração de hoje. A promessa que já vem de há longos meses atrás e foi feita a um visitante deste blog e emigrante de 2ª geração, o José Casares. O prometido é devido e aqui fica o simpático pastor, o Sr. José Coelho, infelizmente sem as respectivas ovelhas, pois os anos já não perdoam e a saúde já não recomenda a arte de conduzir ovelhas por boas pastagens. Assim, “roubamos” as ovelhas a outras pastagens para que este post ficasse completo, e para que seja genuíno, as ovelhas são da freguesia.

Até já, pois hoje antes de descer à cidade, ainda vai ser tempo de comemorar e agradecer

17 comentários

Comentar post