Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

07
Set08

Santa Leocádia - Chaves - Portugal

 

.

 

Ontem fomos até Moreiras, pois seguindo mais um bocadinho acima, Nacional 314 fora, entramos na freguesia Santa Leocádia, a nossa aldeia de hoje.

.

 

.

 

Santa Leocádia é sede de freguesia, possui 15.30 Km2 de área, situa-se em pleno alto da Serra do Brunheiro. À freguesia pertencem as aldeias de Adães, Carregal, Fornelos, Matosinhos, Santa Ovaia e Vale do Galo.

.

 

.

 

A freguesia faz fronteira com o concelho de Valpaços e com as freguesias de Moreiras, Loivos e Póvoa de Agrações.

.

 

.

 

É uma constante falar de despovoamento das aldeias do nosso concelho, mais agravado nas aldeias de montanha. Pois estamos numa freguesia que distribui todas as suas aldeias pela montanha, por aquela que temos de mais difícil em termos de clima, principalmente o inverno. Não admira portanto que aliado a todos os outros factores que provocam o despovoamento das aldeias, o viver no cimo da serra, seja mais um dos factores de abandono. Abandono esse que se reflecte bem nos números dos Censos. Pois se em 1989 a freguesia tinha 826 habitantes, actualmente (Censos 2001) possui apenas 419 habitantes, ou seja, a freguesia perdeu metade da sua população.

.

 

.

 

Não vale a pena bater mais nos ceguinhos de Lisboa, pois tal como eu tenho acesso a estes números, eles também o têm, a estes e muitos mais, mas os interesses de Lisboa nunca se cruzaram com os interesses do interior deste Portugal cada vez mais profundo, e quantos menos habitantes as aldeias tiverem, menos interessam, pois o número de votos nem os aquece, nem os arrefece, ou seja, as aldeias não têm qualquer poder reivindicativo, por isso são para esquecer, com gente (pouca que seja), património, usos e costumes lá dentro – tudo se esquece em nome do progresso. Também as políticas da terrinha imitam (à nossa escala) as de Lisboa – Estamos conversados.

.

 

.

 

Regressemos a Santa Leocádia que embora a aldeia seja pequena, e dividida em dois núcleos pequenos por terrenos de cultivo, possui uma bela Igreja de Matriz Românica onde são visíveis algumas alterações introduzidas ao longos dos tempos, mas que ainda mantém em bom estado a cachorrada e uma bela fresta com dois colunelos e um trabalho de volta inteira. No interior, e graças a obras de recuperação ainda recentes, ficaram a descoberto muitos dos interessantes frescos que revestiam o interior da igreja.

.

 

.

 

Ao lado do adro da igreja, desenvolve-se também uma interessante construção destinada a residência paroquial. Em frente a igreja, um cruzeiro, que embora inclinado, adorna o conjunto.

.

 

.

 

Em termos de campo, produz as habituais culturas de montanha, com a batata e os cereais como produções principais, mas também alguma fruta e castanheiros.

 

Esta é uma das freguesias e respectivas aldeias as quais recomendo uma visita, onde temos do melhor que há em paisagem de montanha com vistas a perderem-se no horizonte, com os campos verdes em primeira linha a perderem-se também no azul distante das montanhas.

.

 

.

 

E fica assim concluída a nossa visita a todas as aldeias da freguesia, já com direito a mosaico da freguesia. No entanto, brevemente passará por aqui, inserida noutra rubrica a aldeia de Adães e com aquilo que de bom se pode fazer nas aldeias.

 

Até amanhã, de volta à cidade.

 

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Sim este é o S. Lourenço de Chaves"Eu sei que há m...

    • José Pombal

      Com o devido respeito, o nome destas localidades, ...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro. Agradeço as suas diligência...

    • Anónimo

      (Esta (só?!...) placa não merece «Re-qua-li-fi-ca-...

    • Fer.Ribeiro

      Não sei mas vou tentar saber. Abraço.