Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves e a Arte Nova

05.09.06 | Fer.Ribeiro
art-nova.jpg

Art nouveau ([aR.nu'vo], do francês arte nova), chamado Arte Nova em Portugal, foi um estilo estético essencialmente de design e arquitectura que também influenciou o mundo das artes plásticas. Era relacionado com o movimento arts & crafts e que teve grande destaque durante a Belle époque, nas últimas décadas do século XIX e primeiras décadas do século XX. Relaciona-se especialmente com a 2ª Revolução Industrial em curso na Europa com a exploração de novos materiais (como o ferro e o vidro, principais elementos dos edifícios que passaram a ser construídos segundo a nova estética) e os avanços tecnológicos na área gráfica, como a técnica da litografia colorida que teve grande influência nos cartazes. Devido à forte presença do estilo naquele período, este também recebeu o apelido de modern style (do inglês, estilo moderno).

Depois da definição da Art nouveau (gosto da fineza do nome em francês), temos em Chaves alguns exemplos dessa mesma arte, principlalmente no que toca a gradeamentos em ferro.

Penso, porque não tenho documentação que me auxilie, não estar enganado se classificar o gradeamento da imagem de hoje na corrente da arte nova, (talvez algum visitante deste blog mais entendido no assunto me possa auxiliar), entretanto vou acreditar que é, mas, pelo menos, salienta-se pela diferença dos gradeamentos das antigas varandas de Chaves onde a madeira predominava e as de ferro era constituídas por elementos simples e verticais. Quero acreditar ser um exemplo da Art nouveau em Chaves, aliás arte que não é única na nossa cidade, pois pelas características penso repetir-se em mais dois ou três gradeamentos da cidade e que oportunamente farei passar por aqui.

Varandas de Chaves, que, pela sua fama e beleza, poderiam ser tema a explorar em forma de blog, de pintura, de fotografia e até de poesia, para não falar e deixando de parte a história da sua arquitectura.

Entretanto e em maré de dúvidas, termino com a certeza (também que acreditar) que amanhã cá estarei de novo com mais um olhar sobre a cidade.

Até amanhã!

1 comentário

Comentar post