Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Foi Notícia

31.12.08 | fernando ribeiro

 

 

“Semanas Temáticas” promovem “Cidadania activa”

 

“Todos são responsáveis”. Este conceito, que abre o projecto da Associação Nacional de Municípios Portugueses, está a ser adoptado pelo executivo camarário de Vila Pouca de Aguiar na realidade social concelhia, e dirige-se desta forma ao cidadão “faça a sua voz ouvir-se nas decisões do seu município”.

 

A autarquia vai avançar, essencialmente, com a realização de “Semanas Temáticas” que, durante o mês de Janeiro, visam estabelecer reuniões e visitas aos representantes sociais e económicos nos mais diversos sectores para “estreitar relações, identificar necessidades e criar soluções”. Em Vila Pouca de Aguiar, a primeira semana vai ser dedicada à Acção Social e Saúde, seguindo-se as de Ambiente e Urbanismo, Educação e Desporto culminando com Economia e Turismo.

 

À implementação de semanas temáticas, deve seguir-se a iniciativa “Presidente na Escola”. De referir que algumas das sugestões que integram este projecto da ANMP já são praticadas no município de Vila Pouca de Aguiar, casos de visitas às freguesias e conselhos municipais. Em todas as actividades em prática procura-se promover uma cidadania activa para que os cidadãos contribuam mais para o desenvolvimento local pelo que “ser um melhor cidadão está na sua mão”.

 

 

Detido por ter assaltado noivos enquanto casavam

 

O mais insólito dos assaltos que aconteceu na Venda-Nova no passado mês de Setembro, quando um jovem casal contraía matrimónio, concluiu com a detenção por parte do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Chaves, de um dos supostos autores do furto que se tinha ausentado para o Brasil.

 

.

.

 

Tudo aconteceu a 27 de Setembro. A casa da noiva foi o local de encontro para os convidados de um casamento que se celebrou na pacata localidade da Venda-Nova. Durante a recepção foram muitos os que foram deixando as suas prendas e entre as 11 horas e as 14, altura em que todos saíram para a cerimónia religiosa, a casa recebeu uma visita inesperada de alguém que não tinha sido convidado, que aproveitando a pacatez do local, furtou mais de 14 mil euros em dinheiro, um quilo de jóias e relógios em ouro, um televisor plasma, um portátil e uma espingarda.

 

O alerta foi de imediato dado para a GNR e o Núcleo de Investigação Criminal de Chaves, que de imediato se pôs em marcha, conseguiu recuperar o ouro, a arma, o televisor e o portátil, mas o dinheiro dos noivos, tal como os autores do furto, não deixaram rasto.

No seguimento das diligências, no âmbito do mesmo inquérito, o NIC da GNR de Chaves, acabou por deter um jovem com 30 anos de idade, na noite de segunda para terça-feira, em São Vicente, Braga, suspeito da autoria dos furtos, que se encontrava no Brasil desde o passado mês de Outubro.

 

O jovem pernoitou no calabouço da GNR de Chaves, e ontem foi presente no Tribunal de Montalegre.

 

 

 

Notícias a desenvolver na próxima edição do Semanário “A Voz de Chaves – O Jornal do Alto-Tâmega”

 

.