Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Um poema ou devaneio de amor em Chaves cidade

31.12.08 | fernando ribeiro

 

.

 

Eia! Um poema de amor em Chaves cidade

 

Pintar de ouro

A decadência dos dias

Não é paixão nem arte

 

A paixão é cega,

O amor não.

 

.

 

.

 

A arte

Pode estar no tom dos dias

Na cor

Nos seus contrates e calor

Podemos pintá-los com paixão

Mas sentir

Sentem-se sempre

Com amor

Apenas amor

 

.

 

.

 

E tudo pode ser ouro

Por amor

Ouro sem quilate

E falso até na cor

 

.

 

.

 

Por amor desculpamos

As maleitas

Enviesamos o olhar

Descobrem-se geometrias

Ousadas

Rasgadas

Mas nunca às cegas

Nem apaixonadas

 

.

 

.

 

Também por amor

Transportamos a dor dos dias

Aceitamo-la

Sem a aceitar

Convivemos com ela

Sem conviver

 

.

 

.

 

Afinal é do amor

Com amor

Intensamente

Que dia após dia

Se vivem os dias

Se trocam de olhares

E gastamos as palavras

Até ao seu entardecer

.

 

.

 

E é sempre

Na noite

Na admirável noite

Que se faz o amor dos dias

E é nele

Que adormecemos

E esquecemos esta paixão

De os amar assim…

 

                            Natal de 2008

 

.

 

 

1 comentário

Comentar post