Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves Rural

26.08.06 | Fer.Ribeiro
aldeia.jpg

Há vezes, dias, momentos em que as palavras nos falham para transmitir os nossos sentimentos...

Conheço todas as aldeias do concelho, de Arcossó a Segirei, do Cambedo a Póvoa de Agrações. Cento e cinquenta aldeias, mais uma dúzia de lugares. Cada aldeia, cada lugar é uma realidade, tão igual ao nosso concelho, mas tão diferente de sítio para sítio, de lugar para lugar, de pessoa para pessoa.

Desde que tenho este blog, vou entrando por esses lugares e aldeias fora, com olhos ver aquilo que pode transmitir a realidade desse lugar. O casario, as pessoas, um pormenor que seja que transmita a identidade do lugar. Várias vezes fico em silêncio, em estado de espanto, deliciado com pormenores que sempre lá estiveram e me passaram despercebidos durante todos estes anos. Há no entanto lugares, aldeias, a onde chego e nada me desperta, nada acontece, geralmente penso que estou em dia não... dou meia volta e agendo a visita para uma próxima oportunidade. Quando repetidamente isto acontece com o mesmo lugar, sou invadido por um sentimento confuso de tristeza, pena e dó, não sei se do lugar ou de mim, em não conseguir ver para além daquilo que os sentimentos me transmitem... há lugares assim – tristes, sem vida, sem crianças, sem cor, onde só o luto e meia dúzia velhos resistem ao agreste da montanha e ao deserto quase total das paredes de granito e espante-se, há lugares assim a apenas uma dúzia de quilómetros da cidade.

Até amanhã, num qualquer lugar deste concelho, com luz, verde e crianças, onde a alegria se possa conjugar em verbo...

4 comentários

Comentar post