Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Mosaico da Freguesia de Arcossó

14.02.09 | fernando ribeiro

 

.

 

Mosaico da Freguesia de Arcossó

 

Localização:

A 18 km de Chaves, situa-se a Sudoeste do território do concelho de Chaves, a 2 quilómetros de Vidago.

 

Confrontações:

Confronta com as freguesias de Anelhe, Vilarinho das Paranheiras, Vidago, Oura, Capeludos e Pinho, isto a nível de freguesias, pois as últimas duas freguesias pertencem a Vila Pouca de Aguiar e Boticas, respectivamente. De salientar ainda que entre a freguesia de Arcossó e o concelho de Boticas (Pinho), há um rio pelo meio – o Tâmega.

 

Coordenadas: (Centro de Arcossó)

41º 38’ 57.50”N

7º 35’ 69.61”W

 

Altitude:

Variável – entre os 320 e os 470 m

 

Orago da freguesia:

São Tomé

 

Área:

7.50 km2.

 

Acessos (a partir de Chaves):

– E.N. 2 ou A24 (Nó de Vidago)

 

.

 

 

.

 

 

Aldeias da freguesia:

            - Arcossó é a única aldeia da freguesia;

           

 

População Residente:

            Em 1900 – 1 223 hab.

            Em 1920 – 1 572 hab.

Em 1940 – 674 hab.

            Em 1960 – 771 hab.

            Em 1981 – 572 hab.

            Em 2001 – 365 hab.

 

.

 

.

 

Principal actividade:

- A agricultura, com terras férteis ao longo da Ribeira de Oura, mas também a Vinha e a floresta têm um papel importante na freguesia.

 

Particularidades e Pontos de Interesse:

Algo se passou por Arcossó, pois em menos de 100 anos a sua população ficou reduzida a ¼ e a grande e importante aldeia de Arcossó dos finais do Séc. XIX/inícios do Séc. XX, em que Vidago era um pequeno lugar que lhe pertencia, a partir de 1920 (Arcossó) começa a perder acentuadamente a sua população e importância no vale da Ribeira de Oura enquanto Vidago começa nessa altura a afirmar-se como um importante ponto do Concelho, passando mesmo a Vila em 1925. Só a título de curiosidade a população actual residente em Vidago é idêntica (em número) à população de Arcossó do ano de 1900. Apenas uma pequena curiosidade de como em menos de um século se invertem os papeis de lugares separados por pouco mais de mil metros.

 

Também no casario Arcossó tem assistido a algumas alterações. Arcossó que sempre foi uma aldeia pitoresca que se desenvolve no sopé de um pequeno cabeço conhecido por Penedo do Lobo, correndo ao fundo dos seus pés a Ribeira de Oura ou dobrando a encosta o Rio Tâmega, embora seja com a Ribeira de Oura que tem mais afinidades.

 

.

 

.

Para visitar na aldeia, recomenda-se uma visita à Igreja Paroquial de S.Tome que embora modesta é interessante e apresenta o seu torreão sineiro que suporta um campanário de dupla ventana separado da igreja, localizando-se de fronte à fachada principal da Igreja. Também de visita obrigatória é a “Fonte dos Mouros”, localizada no centro da aldeia. Uma pequena capela (de devoção a Stº António, salvo erro) localizada no cimo da aldeia também merece uma visita, podendo-se apreciar entre estes três locais de visita obrigatória, o casario típico, que infelizmente nas últimas dezenas de anos tem vindo a ser descaracterizada com intervenções novas e, algumas delas, pouco felizes.

.

 

Fotografia aérea disponibilizada por Google Earth

.

 

Restam ainda algumas antigas casas de quintas, uma delas recuperada para turismo rural.

 

E claro que quando se fala em Arcossó tem que se falar na qualidade dos seus vinhos, que sempre foram afamados. Ultimamente, nestes últimos três ou quatro anos nasceu por lá a marca Quinta de Arcossó, que já lançou també o “Padrão dos Povos” e uma Reserva com o nome da Quinta. Apenas um vinho que no ano do seu lançamento entrou logo para o ranking dos 250 melhores vinhos nacionais. Penso que não serão precisas mais palavras para falar desse precisoso néctar, tanto mais que este blog prometeu fazer uma grande reportagem sobre os vinhos de Arcossó e em particular sobre a Quinta de Arcossó, pois penso que é, sem dúvida alguma, um exemplo a seguir pelos produtores da Ribeira de Oura, alargado a Anelhe, Souto Velho e Vilarinho das Paranheiras.

 

 

 

Link para os posts neste blog dedicados à freguesia:

 

            - Arcossó

 

Existe um outro post publicado apenas com a imagem do mosaico de hoje, para o qual não deixo link,  uma vez que o verdadeiro mosaico da freguesia é o que agora se publica.

 

.

 

2 comentários

Comentar post