Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

15
Abr09

Montalegre em fotografia, Chaves Virtual e Nadir sempre.

 

.

 

Truz-truz, sou eu, sem a prometida feijoada das quartas-feiras e sem peixeirada também, porque hoje vamos falar de imagem, oferecida em fotografia, a tal imagem que muitas vezes vale mais que mil palavras e faz as delícias das revistas de turismo e das agências de viagens, imagens que vendem um produto como ninguém sabe vender, imagens que fazem história e que nos fazem regressar no tempo ou avançar para ele, imagens que despertam sentimentos, imagens instrumento de trabalho, imagens simples ou mais elaboradas que vão do simples amadorismo ao profissional ou até à arte, porque a fotografia também é arte.

 

Ontem trouxe aqui como convidado o Ourigo/Carlos Gonçalves e os seus olhares sobre Chaves, no entanto é no Barroso que ele se tem deliciado com a captura de imagens. Capturas que faz com amor e puro amadorismo e que quer compartilhar com todos quantos gostam de fotografia, é pelo menos essa a proposta do grupo a que pertence, o Postais Ilustrados de Portugal, um grupo português do Flickr que, com o apoio da Câmara Municipal de Montalegre, vai levar a efeito nos dias 16 e 17 de Maio o 1º Encontro Flickr do Postais Ilustrados de Portugal para fotografar Montalegre e as suas aldeias.

 

.

 

.

 

Encontro que é aberto a todos os fotógrafos Flickr e a todos quantos gostam de fotografia,  com um interessante programa a não perder, com o inevitável convívio entre fotógrafos, as visitas às aldeias de Montalegre, além da própria vila, mas também com um Workshop conduzido por Elisa Prego e António Sá,  para terminar com um concurso de fotografia entre participantes e posterior exposição itinerante e em eventos promovidos pela Câmara Municipal de Montalegre, com a selecção das fotografias admitidas a concurso.

 

Da minha parte e em nome dos Postais Ilustrados de Portugal fica o convite para todos os fotógrafos Flickr de Chaves e para todos quantos acompanham este blog.

 

Para informações e programa basta seguir este link:

 

http://www.flickr.com/groups/postaisilustrados/discuss/72157616570492043/

 

Para inscrições (já abertas) e esclarecimentos seguir o link:

 

http://www.flickr.com/groups/postaisilustrados/discuss/72157616570492043/

 

 

Mas quanto a imagem não é tudo, pois nós por cá temos mais uma edição do FESTIMAGE, a 4ª edição, organizado pelo Semanário Transmontano e pago pela Câmara Municipal de Chaves, a levar a efeito nos moldes dos anos anteriores, infelizmente sem alterações ao regulamento, ou seja, mantenho os lamentos dos anos anteriores em relação a este festival, com o qual concordo em linhas gerais mas tem o senão de não haver prémio para fotografias sobre Chaves e suas aldeias, onde Chaves não sai nem bem nem mal na fotografia, apenas não sai.

 

.

 

.

 

No entanto a Câmara Municipal, embora entre aspas, diz no seu boletim que o festival tem sido um “sucesso”. As aspas lá terão o seu significado, a realidade é que Chaves seria muito mais divulgada se o fosse em imagem, com fotografias cá da terrinha, em vez de virtualmente, receber fotos de outras paragens, com fotógrafos de todo o mundo (sim senhor) mas sem saberem sequer onde isto fica e, lá vão indo prémios para Indianos, com fotografias da Índia, onde nem sequer o vencedor põe os pés em Chaves para receber o prémio, pois até a entrega de prémios é feita virtualmente num click de computador. Virtual demais para o meu gosto e,  não são meia dúzia de fotografias penduradas durante um mês nos prédios degradados,  que promovem cidade no mundo.

 

Chaves merecia mais deste festival, além de um portal na net, um concurso feito na net, votações na net e entrega de prémios feitos na net.

 

Virtual também (ou no mínimo é estranho) que a Câmara Municipal com uma Associação Municipal que se dedica à cultura e à promoção destes eventos, tenha de recorrer a um jornal local para organizar o Festimage.

 

Mas como o festival tem sido um “sucesso” na divulgação de Chaves, não se olha ao dinheiro que se gasta nele, mas fica uma pergunta no ar – Quantas pessoas trouxe a Chaves o festival no decorrer destes quatro anos de existência? Pois penso que é isso que interessa, não é assim!? – Mas se calha eu é que sou provinciano demais, trengo, para entender estas coisas virtuais.

 

Seja como for, fica também aqui o link para o portal do Festimage onde encontrará as condições de concurso: http://www.festimage.org/

 

Mas já que falamos em promover Chaves, vamos para quem tem promovido verdadeiramente o nome da cidade por esse mundo fora: Nadir Afonso que por onde passa também leva Chaves com a sua arte e que amanhã levará a cidade mais uma vez até à capital, ao Museu Nacional de Arte Contemporânea com a apresentação e lançamento do livro “Nadir Afonso: Itinerário (com)sentido, de autoria do Jornalista e pintor Agostinho Santos.

 

.

.

 

 

Para já Lisboa, para a próxima semana será na Casa de Serralves no Porto, mas entretanto e até 22 de Maio continuará por Coimbra, numa exposição Intitulada Nadir Afonso Século XXI, no Museu Municipal e, até finais de Agosto, continuará por cá, com exposição na Biblioteca Municipal e no próximo Sábado inaugura uma exposição em Leiria.

 

Até amanhã, com coleccionismo de temática flaviense.

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Amiel Bragança

      Foi um final conciso do consiso.Abraço, AB

    • JM Naturopatia

      Fantástico trabalho de recolha e divulgação de um ...

    • Anónimo

      gostaria muito de um dia poder conhecer. meu pai v...

    • Anónimo

      Não me admiraria se esta fotografia fosse «roubada...

    • Anónimo

      Sou alfacinha de gema, mas gosto de vos ler; olham...