Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

21
Abr09

O Olhar de Eiras - António, Sobre a cidade

.

 

Mais uma terça-feira mais um olhar diferente sobre Chaves.

 

O pitoresco, a história, a paisagem, a cidade do centro histórico, a ruralidade, a gastronomia e a proximidade aliada a boas ligações rodoviárias cada vez mais atraem os nossos vizinhos e amigos galegos a este rincão entalado entre montanhas que dá pelo nome de Chaves.

 

Se uns vêm pelo nosso “bacalau” regado com um bom vinho, outros vêm simplesmente por conhecer ou em passeio fotográfico, este, cada vez mais na moda desde que entramos na era do digital. Às vezes é isto tudo junto, mas é em imagem que com eles vão os registos daquilo que mais lhes despertou da cidade ou conforme o gosto de cada um.

 

Todas as terças-feiras faço a minha pesquisa na net, geralmente no flickr por ser uma comunidade que gosta de partilhar olhares e, rara é a vez que não encontro por lá novos olhares de novos autores, como no caso de hoje que encontrei o Eiras 1 (ou Age) de Nick, mas Antonio de nome, que embora não seja português, também no nome tem a mesma origem da Galaécia,  pois o António é galego, de Vigo.

 

.

 

.

 

Na troca de mails que tive com o António, sobre Chaves apenas me dizia “Decirte que me gustou muito Chaves, pasei uns dias muito bons” e como amante de pedestrianismo diz já ter feito várias caminhadas por terras da raia portuguesa e que “espero facer alguna por Chaves en outra ocasion.”

 

Pode ser que sim, que o grupo “Caminhadas” de fotógrafos do flickr um dia destes também agende para Chaves uma das suas caminhadas e que abra o apetite a que em Chaves se tracem rotas organizadas de pedestrianismo, onde pela certa motivos por cá não faltam, como a rota dos moinhos, a rota dos castelos, as rotas das ribeiras, a rota do Tâmega, a rota do românico, a rota do presunto, a rota do romano, e mais algumas que por aqui se poderão arranjar, para um turismo e desporto que cada vez tem mais adeptos. Caminhadas e fotografia – ouro sobre azul para quem gosta de ambas as modalidades.

 

Ponte de Traxano-Chaves

 

.

 

.

 

Inicialmente poseía 18 arcos de los cuales 12 aún pueden apreciarse. Chaves era chamada polos romanos Aquae Flaviae, coidase que mesmo foi elevada á categoría municipal en época de Vespasiano, no ano 79 d.C.

 

É assim que o António intitula a nossa “Top Model” à galega e anexa a devida legenda. É esta a força da fotografia, além da imagem, também se faz e aprende história. Obrigado Antonio pela tua visita a Chaves e para fotos assim, volta sempre e prometo que quando souber de uma caminhada por estas terras, eu aviso.

 

.

 

.

 

Mas claro que o roteiro de amantes de fotografia não se fica por um local ou uma cidade e é por isso também que portais como o Flickr existem, precisamente para podermos alojar as nossas fotografias e partilhá-las com que gosta destas coisas.

 

A galeria do Eiras 1, ou Age ou do Galego Antonio está no seguinte endereço que merece uma visita:

 

http://www.flickr.com/photos/eiras1/

 

E por hoje é tudo, prometo continuar à procura de outros olhares sobre Chaves, mas hoje, tenho que agradecer ao Antonio, pelos seus olhares e por tê-los disponibilizado para partilhar aqui no blog.

 

Obrigado Antonio e volta sempre.

 

Até amanhã!

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • JM Naturopatia

      Fantástico trabalho de recolha e divulgação de um ...

    • Anónimo

      gostaria muito de um dia poder conhecer. meu pai v...

    • Anónimo

      Não me admiraria se esta fotografia fosse «roubada...

    • Anónimo

      Sou alfacinha de gema, mas gosto de vos ler; olham...

    • Joaquim Ferreira

      Tantos anos passados, tantos sonhos por realizar.Q...