Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves e a festa de Agosto

09.08.06 | Fer.Ribeiro
3259-BL.jpg

É tempo de férias, é tempo de festa, é tempo de muita gente na cidade, flavienses ausentes, turistas, emigrantes, gente de passagem… A cidade neste mês ganha uma vida fora do comum e pela certa que duplica o número de residentes habituais. É tempo de festa, de matar saudades, de rever velhos amigos, de visitar a cidade. Aquilo que é tempo de festa, alegria e turismo para quem nos visita ou passa férias na terrinha, torna-se um pequeno “inferno” para nós residentes. Deixamos de ter os nossos habituais estacionamentos, o trânsito torna-se confuso, o atendimento no nosso restaurante e comércio em geral deixa de ser personalizado, as bichas nos sítios das compras aumentam e tudo se torna mais confuso, principalmente para quem está habituado à pacatez de residente a tempo inteiro.

Já houve tempo em que toda esta confusão me incomodava e até irritava. Com o tempo e o avançar dos anos, agora, entro mais numa fase de apreciar e de entender que o mês de Agosto é um mês diferente e por muito transtorno que nos cause, acho graça e até gosto da diferença.

É afinal tempo de festa com a banda no coreto, o cabrito na mesa, os foguetes no ar e o Tony Carreira a actuar. É os espectáculo total e nós, os habituais, somos meros espectadores, quer se goste ou não do espectáculo. Já que está em cena todos os anos neste mês, nem há como fazer por o apreciar. Eu assim o tenho feito e dou-me bem com a atitude. É tempo de festa, são dias diferentes.

Então viva a festa deste mês de Agosto que afinal de contas só acontece uma vez por ano e traz muitos amigos ausentes de visita à terrinha, que gostamos sempre de rever, de conversar e de recordar velhos tempos, e muita coisa para apreciar. É também tempo de convívio e de “botar” mais um copo à saúde!? – seja lá de quem for ou do que for…

Até amanhã, como sempre em Chaves!