Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

17
Jun09

Um dia em que aconteceram coisas em, e para Chaves.

.

O post de hoje era para ser bem diferente, mas uma série de acontecimentos em Chaves e para Chaves, fazem com que, o que eu tinha em agenda, fique adiado por uma semana.

 

Pois se há dias que em Chaves nada acontece, ontem aconteceram dois eventos em que eu estava particularmente interessado em assistir, mas infelizmente e, na impossibilidade de estar em dois locais ao mesmo tempo, fez-me optar por um deles.

 

.

.

 

Como já tinha anunciado aqui no blog, a Associação Tamagani, o Forum Galaico Transmontano e o BIC – Banco de Ideias de Chaves, levaram ontem a efeito o primeiro colóquio, subordinado ao tema “Cidadania”. Infelizmente, foi este o evento preterido por mim e pela simples razão de que no outro evento, estava um amigo e colaborador deste blog, com o lançamento do seu livro.

.

Gil Santos (pai) em primeiro plano e Gil Santos (filho) em segundo plano, na sessão final de autógrafos.

.

Optei por assistir ao lançamento do livro “De Chaves a Copenhaga – A saga de um Combatente” e diga-se, que superou as minhas expectativas, não só pelo documentário (já passado na RTP) sobre os combatentes portugueses na I Grande Guerra, mas também pelos esclarecimentos e contribuição para a história que os autores (Gil Santos, pai e filho) fizeram com a sua apresentação, para terminar com a intervenção de José Batista e uma animada e interessante intervenção de Zé Machado,  acompanhado por momentos musicais do cancioneiro popular. Uma interessante e animada apresentação de um livro, com aula de português tradicional ou arcaico, dada por Zé Machado, não fosse ele professor. Encontro também de Alto-Tamaganos  com três concelhos representados: Chaves, Vila Pouca e Montalegre.

.

.

E se por Chaves foi tudo, fora de Chaves houve mais Chaves.

 

Toda a gente sabe que santos da terra não fazem milagres, mas, fazem-nos lá fora. Edgar Carneiro é um desses “santos”, que em Chaves pouca gente conhece ou divulga, mas que tem uma vasta obra publicada e reconhecida fora de Chaves, tanto assim é, que a cidade de Espinho já condecorou este flaviense por duas vezes, acontecendo a última condecoração ontem mesmo, em sessão Solene das Comemorações da Cidade de Espinho em que atribuíram ao flaviense  Dr. Edgar Carneiro, a Medalha de Honra da Cidade e o Título de Cidadão de Espinho.

 

.

Dr. Edgar Carneiro acompanha pelo seu Neto (Dr. Sérgio Carneiro) à Esq. e pelo Presidente da Câmara de Espinho, à Drtª

.

 

Mas não se ficou por aqui, pois também os poetas de Espinho se associaram ao evento e ofereceram a “flor” da “Onda Poética”, ao Dr. Edgar Carneiro, num momento que também ficou registado com a entrega da “flor” por uma Poetisa de Espinho.

 

.

.

 

Quanto à fotografia, apenas nos faltou o repórter de serviço no colóquio da “cidadania” do “Chaves: Que futuro?”, mas em Espinho, estivemos bem representados com a presença do nosso discursante e ontem repórter de serviço Tupamaro.

 

.

.

 

Obrigado a todos por um dia dos quais os flavienses se podem orgulhar, pois aconteceram coisas em Chaves e com gente de Chaves, mas também se debateu Chaves.

 

Até amanhã!

 

5 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Sim este é o S. Lourenço de Chaves"Eu sei que há m...

    • José Pombal

      Com o devido respeito, o nome destas localidades, ...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro. Agradeço as suas diligência...

    • Anónimo

      (Esta (só?!...) placa não merece «Re-qua-li-fi-ca-...

    • Fer.Ribeiro

      Não sei mas vou tentar saber. Abraço.