Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

14
Out09

Hoje há feijoada com direito a cinema e teatro

 

.

 

No dia 22 de Julho de 2009 coloquei aqui no blog e no post (http://chaves.blogs.sapo.pt/410008.html) a seguinte questão:

 

Gostaria de ver o antigo Cine Teatro de Chaves recuperado para um novo espaço de Cine Teatro, moderno e com todas as condições para receber qualquer tipo de espectáculo?

 

A votação esteve on-line até dia 30 de Setembro.

 

Falta revelar os resultados (que foram também públicos até 30 de Set.) e cuja divulgação suspendi até o após eleições, mas que deixo aqui e agora em post:

 

Pois a questão colocada obteve 846 respostas, a saber:

 

Sim: 97% (819)

 

Não: 1%  (12)

 

Indiferente: 2% (15)

 

 

Ou seja, com esta votação:

 

.

 

.

 

Mas não se iludam com a imagem e o título, pois a notícia embora seja do Boletim da Câmara Municipal de Chaves, já é de Agosto de 2000.

 

Continuando com a votação, que a acompanha-la, havia um espaço onde cada votante poderia deixar um comentário. Caíram nessa caixa, 18 comentários, a saber:

 

 

 

Alzira E. Ayres G. de Mattos (Tuesday, 29 September 2009)

Sou brasileira. Moro em Santos. Conheci Chaves há muitos anos e infelizmente apenas sei da cidade (encantadora, creiam!) através de parentes. Um teatro além de ser local de manifestação teatral, pode ser objeto de guarda da memória cultural da cidade. Uma escola de arte (não só de teatro) seria ideal para a preservação do local após ser reformado. Mãos a obras, pois. Depois é só partir para o abraço, como se diz aqui. A propósito, sou sobrinha direta do falecido Firmino Aires. Gostaria de entrar em contato com pessoas que o conheceram e que indiquem como obter cópias de trabalhos seus, livros (só possuo um deles que ele próprio me enviou. Agradeço desde já. meu e.mail é: Alziraeamattos@terra.com.br


António (Tuesday, 29 September 2009)

Como é que alguém que não tem memórias da cidade de Chaves pode defender o Cine-Teatro. Por muito que custe, não haja ilusões, o Cine-Teatro será só para guardar nas memórias, de quem a tem, claro!


Raimundo Alberto (Monday, 7 September 2009)

Um centro cultural é sempre importante em qualquer cidade. Por que não revitalizar o cine-teatro, mantendo suas características originais e apenas modernizando no que for necessário? A sugestão da(do?) comentarista Esperança (nome fem. ou sobrenome?), de também haver cursos de teatro para todas as idades é excelente. Daí poderiam surgir - quem nos dera! - novos grupos teatrais flavienses. Poderia ser palco para shows de valorização da cultura folclórica transmontina e de outras, até de outros países, convidadas. Poderiam ser feitas leituras dramatizadas de textos teatrais, modernos ou clássicos, de Portugal e de outros países lusófonos.


Com meu carinho por Chaves!


Alberto Silva (Sunday, 6 September 2009)

De facto é doloroso ver esse espaço abandonado. É uma perda para a cidade mas sobretudo para a vida do centro histórico alem de, Chaves necessitar de um espaço digno e com condições para cinema e teatro. Eu também voto pelo regresso do velho cine teatro, mas de cara lavada, e com as condições hoje necessárias.


E.A. (Thursday, 3 September 2009)

Seria óptimo voltar a ver este espaço aberto ao público e direccionado à cultura (teatro, revista, cinema, concertos, saraus, etc....) tanta coisa boa que se poderia fazer... Os Flavienses mereçem mais e melhor. Lembrem-se de todos nós, SAÍMOS TODOS A GANHAR.......


José Manuel M.Afonso (Friday, 28 August 2009)

Que saudade! foi lá que comecei a gostar de feijão com o filme "Trinitá".


Pepe (Wednesday, 12 August 2009)

temos é que mandar este Sr Padre e o resto do executivo para a rua o mais pepressa possível porque já fizeram vários projectos e já foi posto em asta publica para venderen qualquer dia fazem é un projecto com quartos e já agora aproveitem porque técnicos não faltam na Câmara para executarem


José Gonçalves (Monday, 10 August 2009)

Exmºs. Senhores (as) do Pont' A Pé, como defensores acérrimos da nossa cidade, porque não aproveitarem o próximo acto eleitoral de 11 de Outubro para se candidatarem, à gestão dos destinos da nossa cidade e do nosso concelho. Ou então façam as vossas sugestões nos órgãos próprios – Assembleia Municipal; Assembleias de Freguesia e Juntas de Freguesia, que são aqueles e de todos os quadrantes políticos que o povo escolheu (Além disso, também existiram vários fóruns e pouca gente aderiu) por isso deixem-se lá o folclore.


Pipo (Sunday, 9 August 2009)

chves precisa de ir para a frente, (isso Sim)


António (Saturday, 8 August 2009)

O pessoal do Pont' A Pé não esta devidamente informado, pois existe um projecto de autoria do Arquitecto Guerra com capacidade para mais de 500 lugares (penso que até eram mais lugares, oportunamente confirmo) para qualquer tipo de espectáculo (teatro, cinema, revistas, musicais, concertos, etc) e que previa ainda sala de exposições e sala de leitura. Aliás o projecto até é público e foi publicitado nas revistas de propaganda da Câmara Municipal, inclusive a actual Câmara, no início, publicou imagens desse mesmo projecto.


Pont' A Pé (Saturday, 8 August 2009)

Temos escrito artigos no jornal «A Voz de Chaves» sobre este tema. O que apurámos até à data é que não é possível a recuperação do antigo Cine-Teatro para sala de espectáculos, por questões relacionadas com a falta de espaço. O que sim é possível é recuperá-lo para ser uma sala de cinema. Um estúdio, por que não?!


Deixamos em aberto a necessidade de se estudar as valências que ele possa oferecer. Para quem estiver interessado, está a circular na cidade um abaixo-assinado para reivindicar o cinema/estúdio, que será mais uma forma de revitalizar o centro histórico.


Lalanesh Lalaneshadas (Thursday, 6 August 2009)

mas vamos ver as luzes acenderem e o espetaculo começar pois quando for por ai um dia quem sabe eu faça um concerto para dar o que falar .....


Lalanesh Lalaneshadas (Friday, 31 July 2009)

nesse espaço eu vivi um grande romance numa época de glorias cinematograficas ..assisti Julie Andrews em sua obra prima entre vários outros artistas da sétima arte..


Miguel Cruz, o "Flexões" (Thursday, 30 July 2009)

Chaves precisa de uma boa sala de espectáculos, para concertos, teatro, saraus escolares e, porque não, um festival de cinema.


Manuel (Thursday, 30 July 2009)

Seria mesmo bom voltar a ver esse espaço aberto e direccionado para a cultura: teatro, cinema, musicais e outros enventos de grande interesse pela população.
Chaves e os seus flavienses merecem isto.


Esse espaço já foi palco de grandes espectáculos no passado, e penso que o poderá ser no futuro.


Era bom que eu o pudesse ver um dia assim...tal como está hoje a Ponte Romana....pedonal.

Força!


Joaninhas (Tuesday, 28 July 2009)

Gostava que o local continuasse a ter o simbolismo de antigamente


J. Pereira (Sunday, 26 July 2009)

Não sei se o espaço disponível será adequado ao que aqui se defende, mas gostava muito que este local continuasse a ter o simbolismo de outros tempos.


esperança (Thursday, 23 July 2009)

gostaria que fosse recuperado para fins culturais cinema -teatro e porque não uma pequena escola de teatro ,capaz de servir um grande leque de idades e "chamar" pessoas ao nosso centro .

 

 

Os resultados e algumas opiniões estão agora divulgados e, penso que, dizem tudo.

 

Mas vamos a um pouco da história deste espaço.


.

.

 

Dizem os mais velhos, que no local  até finais dos anos 50  (do século passado) existiu por lá o Cine Parque. Nos anos 60, o Arquitecto Nadir Afonso foi convidado para fazer um novo projecto de Cine Teatro para o local. Projecto que foi executado por Nadir Afonso e inclusive apresentado na Câmara Municipal para licenciamento. Entretanto, penso que por problemas levantados com a construção do Hotel Trajano, Nadir Afonso retira a autoria do projecto, embora venha a ser construído quase na íntegra conforme o tinha projectado, embora com assinatura de outro arquitecto. O novo espaço estava dotado de 999 lugares, foyer, instalações sanitárias para homens e mulheres, palco, fosso e camarins.

 

Recebeu quase durante 20 anos cinema, teatro de companhias nacionais e locais, espectáculos musicais, estudantis, grandes reuniões, comícios e até as Assembleias Municipais do pós 25 de Abril, era lá que se realizavam.

 

Em cinema, passaram por aquela sala grandes filmes (quase diariamente) e com sala esgotada, principalmente no pós 25 de Abril.

 

Nos inícios de 80, aliado a algum desleixo por parte dos seus proprietários principalmente no que diz respeito à qualidade dos filmes apresentados, começa a sua decadência que acabaria por ditar o fecho do Cine Teatro, e assim se tem mantido até à presente data.


No ano 2000, a Câmara Municipal adquire o espaço com a intenção de o recuperar “ de forma a garantir a revitalização histórico-cultural desse espaço e permitir a recuperação arquitectónica e urbanística do edifício e da respectiva zona de integração urbana” (sic boletim da Câmara Municipal de Agosto de 2000).


.

.

Para financiamento da obra com ante-projecto executado pelos técnicos da Câmara,  de autoria do Arquitecto António Luís Guerra e colaboração da Arquitecta Sofia Costa Gomes, foi incluído na candidatura Polis. O Projecto previa “a remodelação da sala de projecção de maneira a ficar ajustada para a realização de teatro, ópera, concertos musicais, conferências, exposições de arte e café convívio (…) Terá capacidade para 575 lugares, sendo 6 para deficientes, com elevador e instalações sanitárias próprias (…) ao todo esta obra está orçada em 270 mil contos.” (sic. Boletim da Câmara Municipal de Chaves de Abril de 2001).

 

Posteriormente a Câmara Municipal retira o Cine Teatro da candidatura Polis e de seguida abandona o projecto de Cine Teatro e coloca o imóvel à venda. Não aparecem interessados. Começam-se a desenhar novos destinos para aquele espaço, actualmente prevê-se para o local do  Edifício do Cine Teatro um  “Centro Multiusos”

No âmbito do Programa de Regeneração Urbana do Centro Histórico de Chaves, o edifício do Cine Teatro...

No âmbito do Programa de Regeneração Urbana do Centro Histórico de Chaves, o edifício do Cine Teatro vai dar lugar a um Centro Multiusos. A Câmara Municipal de Chaves, na sua última reunião, realizada no passado dia 16, aprovou o estudo prévio para a construção de um Centro Multiusos no local em que está implantado o edifício do Cine Teatro.

O edifício novo vai ter três pisos, sendo cada em um destes contempladas as seguintes actividades: No piso 0, com acesso através da Travessa Cândido dos Reis, prevê-se a instalação de espaços multiusos, espaço expositivo, centro multimédia, espaços interactivos, centro de convívio para idosos e espaço para crianças; no piso 1, com acesso principal pela Rua de Santo António, prevê-se a instalação de espaços comerciais e de serviços; no piso 2, também com acesso principal pela mesma rua, prevê-se a instalação de espaços polivalentes de serviços, preparados para actividades de profissionais liberais, objectivando-se a criação de uma espécie de “Centro de Negócios”, onde diversos serviços poderão ser partilhados por todos os utilizadores.” – (Sic página oficial da Câmara Municipal
- http://www.chaves.pt/?path=/Portugu%EAs/Media/Not%EDcias&id=4743 )

 

Diz-se por aí, que o local não tem condições para receber um Cine Teatro com as polivalências previstas no ante projecto existente (ou outro que se possa executar), no entanto parece ter condições para um Centro Multiusos (de nome), que, pelo que está previsto, não passa de mais um Centro Comercial. São opiniões e decisões meramente políticas que a meu ver vão contra o anseio da população. Penso eu.

 

Outros dos argumentos para a não execução de um cine teatro no seu antigo espaço é o de que, em Chaves, já existem vários espaços (auditórios) onde se poderão realizar os mais diversos espectáculos. Se por um lado é certo que em Chaves não faltam auditórios, a realidade é que nenhum deles tem condições mínimas como sala de cinema e muito menos para teatro, ópera ou outro grande espectáculo musical (excepção para o espaço TEF no que diz respeito a teatro e cinema, que peca pelas condições deficientes que oferece ao público e pelo número de lugares). Tomemos como exemplo um espectáculo de Filipe Lá Féria, que tal como aconteceu com o “Amália” andou em digressão nacional: Há em Chaves um espaço para receber um espectáculo seu!? …e não me venham com a história do Casino, pois esse é privado e para os seus espectáculos.


.

Ante Projecto existente para Cine Teatro com 575 lugares

.

Enfim, já sei que quem decide o futuro do antigo espaço do Cine Teatro é a Câmara Municipal, cujos políticos que a compõem, em tempo de eleições, até gostam de ouvir a opinião da população. Neste caso do Cine Teatro, que tanta história e significado sentimental tem para a população flaviense, ouvir a sua opinião, seria uma forma simpática de fazer cumprir um pouco de democracia, da qual todos sairiam a ganhar. Relembrem a Ponte Romana, cujo fecho ao trânsito automóvel tão polémico foi, mas que hoje, maioritariamente, todos agradecem e, quem nos visita, fica encantada.

 

Quanto ao Centro Multiusos com espaços comerciais e de serviços, já os há em Chaves, e alguns,  até já fecharam por falta de inquilinos.

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • JM Naturopatia

      Fantástico trabalho de recolha e divulgação de um ...

    • Anónimo

      gostaria muito de um dia poder conhecer. meu pai v...

    • Anónimo

      Não me admiraria se esta fotografia fosse «roubada...

    • Anónimo

      Sou alfacinha de gema, mas gosto de vos ler; olham...

    • Joaquim Ferreira

      Tantos anos passados, tantos sonhos por realizar.Q...