Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

26
Out09

Feira dos Santos - Programa da Edição 2009 - Chaves - Portugal

 

.

 

Quando vi e li o cartaz do programa da feira dos santos colocado num out-door da cidade, após a conclusão da breve leitura, o comentário que rezei para mim, foi:  – “Vale mais o cartaz que o programa”.

.

.

 

Desde há anos que digo e continuarei a dizer que a Feira dos Santos é a festa por excelência e com tradição da cidade de Chaves e, que seria uma boa oportunidade para, a par da festa da feira que se faz sozinha, promover Chaves e a região, quer turisticamente, quer nos produtos de qualidade que a terra e a região produz, como também na recuperação dos afamados produtos (marca de Chaves)  que estão em vias de extinção (presunto de Chaves, olaria de barro preto, a cestaria, etc.), mas ainda o termalismo e sobretudo na gastronomia, a montanha a natureza etc.

.

.

 

A par da feira comercial e tradicional (que se faz sozinha), exigia-se a promoção de Chaves e um verdadeiro programa de festa, com empenho também das associações desportivas e culturais, do pólo da universidade, das escolas, etc. Bastava um bocadinho de imaginação e empenho dos organizadores, que afinal até seriam eles  os primeiros beneficiários dos “lucros” que esta feira poderia gerar.

.

.

 

A par da feira, também a cultura, a arte, a música, a história tão rica que temos, poderia marcar presença, com exposições, colóquios e conferências, mas não… assim não pensam os organizadores e eu, tenho pena.  Destas cenas, a feira só conhece uma. Uma conferência de imprensa que por sinal se fez para dizer que na Feira dos Santos “há pouco a inovar” . Está tudo dito, aliás nem sei para que se faz a conferência de imprensa, se tudo continua igual, pois a não ser pelos organizadores gostarem de sair no retrato, bem se poderia dispensar.

.

.

 

Mas que não digam que eu gosto de inventar, deixo-vos aqui o documento oficial que saiu da conferência de imprensa (que além de publicado nos jornais da terra, também consta na página oficial da Câmara Municipal. Claro que também fica o programa da festa.

 

Os sublinhados são meus.

 

Chaves em festa com mais uma Feira dos Santos

A cidade vai estar em festa com a tradicional Feira dos Santos, um dos maiores eventos nos planos comercial, social, económico e lúdico que se realiza no Norte do país. A par de uma Feira Tradicional é um certame multisectorial de actividades económicas. Ontem, em conferência de imprensa, a Câmara Municipal e a ACISAT - entidades organizadoras do evento - apresentaram o programa da Feira dos Santos 2009.

 

Entre 30 de Outubro e 1 de Novembro, como manda a tradição, as artérias e praças da urbe flaviense irão conjugar a modernidade de vários "stands" de empresas com a histórica Feira do Gado, o Concurso Nacional Pecuário (que vai já na 7ª edição), o Festival Gastronómico do Polvo e as tradicionais Chegas de Bois. São eventos que atraem todos os anos uma multidão de turistas e constituem uma excelente oportunidade para os visitantes adquirirem vestuário, calçado, artesanato nacional e estrangeiro, antiguidades, cutelarias, louças, enchidos, queijos e produtos agrícolas, entre outros. De referir ainda a animação do evento, com a arruada de bombos e concertinas, a actuação de grupos musicais, um festival de folclore e o fogo-de-artifício.

 

Conciliar a tradição à modernidade

 

Do ponto de vista da organização e ordenação da Feira, segundo o Presidente da Câmara e o Presidente da Direcção da ACISAT, não há muito a inovar. O desafio de todos os anos é conciliar o aspecto histórico com a modernidade. A título de exemplo, João Batista, referiu a deslocalização dos divertimentos que, tal como no ano passado, ficarão instalados no novo Espaço Multiusos (nas imediações do Estádio Municipal). As restantes actividades ficarão nos seus locais habituais, nas artérias da cidade, dando o colorido e movimentação habituais ao espaço urbano.

 

Comércio Sai à Rua

 

Tal como na edição no ano passado, o comércio tradicional pretende sair novamente à rua, associando-se aos “Santos”, se o tempo assim o permitir. Este ano, segundo João Miranda Rua, a afluência foi maior do que o ano passado. A iniciativa ”Stock Out - O comércio Sai à Rua” visa envolver o comércio tradicional do centro histórico da cidade, colocando também eles os seus stocks na rua, no sentido de facilitar o seu escoamento e contribuir para a animação e dinamização dos seus negócios e da própria feira.

.

.


Programa


DIA 30 OUTUBRO


10h30 - Arruada - Bombos de Marco de Canaveses
15h00 - Arruada - Bombos de Marco de Canaveses
16h00 - Sessão de Abertura, Sala Multiusos do centro Cultural de Chaves

DIA 31 OUTUBRO - FEIRA DO GADO

08h30 - Feira do Gado, Zona Industrial (junto à Munivel)
10h00 - 7.º Concurso Nacional Pecuário, Forte de S. Neutel
10h30 - Arruada - Concertinas da Venda Nova
12h00 - Festival Gastronómico do Polvo, junto Estádio Municipal de Chaves
14h00 - Festival de Folclore, Largo General Silveira
15h00 - Chega de Bois, Forte de S. Neutel
Organização: Bombeiros Voluntários de Salvação Pública
15h00 - Arruada - Concertinas da Venda Nova
21h30 - Conjunto Musical - CORDOSOM, Largo General Silveira


DIA 1 NOVEMBRO - DIA DE TODOS OS SANTOS

10h30 - Arruada - Banda de Gaitas de Verin
14h00 - Festival de Folclore, Largo General Silveira
16h00 - Chaves/Freamunde, Estádio Municipal de Chaves
21h30 - Conjunto Musical - Musical Norte, Largo General Silveira
23h30 - Fogo de Artifício, Forte de São Neutel


.

.

 

Claro que o programa está pobre, talvez por falta de espaço, ou modéstia dos organizadores, pois há muitas mais actividades que poderiam aqui ser mencionadas a par do festival gastronómico do polvo (que para quem não sabe é à galega e não é prato tradicional de Chaves), das chegas de bois que é tradição de Montalegre e o jogo de calendário do nacional de futebol Chaves/Freamunde, também poderiam ser mencionadas a venda de albardas e ferraduras junto à feira do gado em “cascos de rolha”, o festival gastronómico das farturas, castanha assada, algodão doce e pipocas, a venda de roupa pelos ciganos de marca tipo adidash, a abertura das luzes de decoração, a colocação de flores e velas nos cemitérios da cidade e até a actuação de carteiristas nos recintos da feira, esta uma das mais velhas tradições da feira. Para os mais intelectuais poder-se-ia até, meter no programa, o assistir ao nascer do sol por trás do Castelo de Monforte ou o pôr do sol visto desde a ponte pedonal, isto, claro, se o tempo o permitisse, caso contrário, poder-se-iam projectar filmes dos eventos num dos muitos auditórios da cidade…


.

.

 

Enfim, estou em pulgas para que chegue dia 30, para como todos os anos, começar a feira (já sem feira da lã), a feira de sempre, que mesmo sem ideias iluminadas, continua a ser a grande festa da cidade de Chaves e que (sim senhor, isso é real) traz a Chaves milhares de visitantes e muitos filhos da terra, que esses sim, cumprem a tradição.

3 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      “OUTONICE”Porra! Porra! Porra!Como se já não me ba...

    • Tudo Mesmo

      Linda mesmo.

    • Tudo Mesmo

      Tem fotografias muito boas.Com prazer mesmo.Igualm...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário e boa semana!

    • Tudo Mesmo

      Bom dia,Inspiração para um dia de trabalho, ai, ai...