Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

16
Nov09

Chaves de Ontem e de Hoje - Praça do Duque D. Afonso

Vamos lá, mais uma vez, a Chaves de ontem e de hoje, em fotografia, através das quais também se pode fazer um pouco da história e dos acontecimentos desta cidade de Chaves.

 

Felizmente Chaves vai tendo um razoável espólio de fotografias antigas, que vão circulando por aí, sendo até comercializadas pelas casas de fotografia da cidade, onde se misturam antigo e recente, muitas vezes sem se saber qual a origem das fotografias ou a sua data. “Roubadas” de ilustrações e livros, reproduzidas de antigos postais, sucessivamente, vão perdendo qualidade em cada reprodução.

.

 

Praça do Duque em 1909

.

 

Desconhecendo-se a origem, é também difícil localizá-las no tempo em que foram tomadas. A qualidade ou falta dela, nas reproduções que por aí abundam, também não são indicativas da sua idade, pois há por aí alguns exemplares em bom estado que são bem mais antigas que outras, que por se apresentarem envelhecidas, parecem de mais idade.

 

Não foi fácil assim apresentar por ordem cronológica as fotos que hoje vos apresento, embora, graças a alguma documentação, não seja difícil enquadrá-las no tempo, com um erro mínimo de mais ano, menos ano.

.

 

Praça do Duque em 1909

.

 

Então vamos aos ingredientes e dados que me serviram de apoio para as datar no tempo e num espaço de 100 anos que vai desde a primeira foto, que rondará o ano de 1909 e a última, que foi tomada às 18 horas, 30 minutos e 6 segundos do dia 14 de Novembro de 2009. A vantagem da fotografia digital e das informações escondidas no seu exif, dão-nos estes e muitos mais pormenores na fotografia actual, que, nunca enganam.

.

 

Praça do Duque em 1909

.

 

Pois se repararem bem nas fotos há umas em que o edifício da Câmara aparece com relógio, outras sem ele. Noutras aparece o pelourinho no meio da Praça do Duque, depois há edifício da Câmara com relógio e pelourinho e sem pelourinho mas com relógio e sem ambas as coisas. Mais tarde, muito mais tarde, aparece a estátua do Sr. Duque e a Câmara com relógio, mas sem pelourinho.

 

Também se repararem no edifício dos antigos Paços do Duque, hoje Museu Municipal, aparece com dois pisos ou com três, com muitas ou poucas janelas, com tropa à porta ou sem tropa.

.

 

Praça do Duque em 1911

.

 

Outra das diferenças entre as fotos são as árvores da praça, ou seja, com ou sem, grande e pequenas.

 

Por fim, uma cerimónia na praça, conhecida pela celebração de um acontecimento.

 

Todos estes ingredientes e a recolha de dados, levam-nos até às datas das fotos.

.

 

Praça do Duque em 1914

.

 

Comecemos pela cerimónia na praça que vem reproduzida em livros das primeiras comemorações dos 100 anos das guerras peninsulares que decorreram no ano de 1909. Se repararem nas fotos de 1909, não aparece o relógio da Câmara, nem o pelourinho e, nem poderiam aparecer, pois foram lá colocados à posteriori.

 

Quanto ao pelourinho, embora hoje esteja na Praça da República, antes de estar aí colocado, fez a sua passagem pela Praça do Duque. E embora não tivesse encontrado dados quanto à sua localização no Século IXX, sei que no início do século XX ele estava escangalhado e só por ordens de Lisboa da então recente República é que os pelourinhos nacionais foram reconstruídos. Chaves também recebeu notificação para a reconstrução do pelourinho, o que fez em 1911, colocando-o no local que se vê nas fotografias.

.

 

Praça do Duque nos Anos 50

.

 

Quando à deslocação do pelourinho para a Praça de República, também não encontrei dados, mas nunca poderia ter sido antes de 1920, pois até essa data, existia por lá a famosa casa dos arcos, só demolida nesse ano.

 

Quanto ao relógio, há quem por aí defenda que foi oferecido pelo proprietário do Hotel Comercio em troca da Câmara lhe ter permitido um acesso directo Hotel (passadiço) a partir da Ponte Romana. Acesso que ainda hoje existe. Embora as datas da execução desse passadiço e da colocação do relógio até sejam próximas e, o pagamento de favores por parte dos privados à ao poder até ainda hoje seja notícia (basta ligar a televisão e ler os jornais), parece que tal não aconteceu, pelo menos oficialmente, pois há documentos que rezam a aquisição do relógio por parte da Câmara no ano de 1914.

.

 

Praça do Duque em 2006


Por último, a datação da fotografia/postal que eu aponto para meados do Século XX. Come este era fácil datá-lo, não me preocupei com ele e, vai daí que cheguei à hora de fecho da edição deste post sem conseguir encontrar dados, mas uma coisa eu sei, este postal é o último de uma edição da Casa Geraldes e fui eu que o comprei nos anos 70, quando esta colecção ainda estava em venda ao público na Casa de S.João, da família Geraldes. Ou seja, nem havia como passar pela Casa de S.João e perguntar ao Sr. Lila Geraldes quando a edição foi feita. Mas o facilitismo faz-nos sempre perder alguns dados que até podem ser importantes. Mas este é fácil de resolver.

.

 

Praça do Duque em 2006


Quanto às fotografias a cores, embora idênticas e actuais, entre elas, também já há uma distância temporal de 3 anos. As primeiras são de 2006 e a última de há um dia atrás. Mas mesmo que não tivéssemos estes dados, obrigatoriamente tinham de ser posteriores a 1970, pois só a partir dessa data é que o nosso Duque D. Afonso passou a dominar a sua praça e pelo fenómeno "pombas nos telhados", posterior a 1980 e picos.

.


 

Praça do Duque em 2006


Como podem observar, desde que não haja maroscas de photoshop, até nem é difícil irmos ao encontro das datas das fotos.

 

Por último, gostaria de estar por cá daqui a 100 anos para poder ver a evolução desta praça, pois a moda da pedra dos arquitectos e outros que tais, não vai durar sempre, e quem sabe, se mais ano menos ano, em nome do ambiente, não nascerão por aí árvores e jardins em tudo quanto espaço público. Assim a moda pegue ou os arquitectos troquem a pedra pela erva!

.


 

Praça do Duque às 18:30:06 horas de dia 14 de Novembro de 2009

.

 

Até amanhã.

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Sim este é o S. Lourenço de Chaves"Eu sei que há m...

    • José Pombal

      Com o devido respeito, o nome destas localidades, ...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro. Agradeço as suas diligência...

    • Anónimo

      (Esta (só?!...) placa não merece «Re-qua-li-fi-ca-...

    • Fer.Ribeiro

      Não sei mas vou tentar saber. Abraço.