Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves de Ontem de de Hoje - Largo do Duque com e sem olmo

04.01.10 | Fer.Ribeiro

E vamos lá a mais um Chaves de ontem e Chaves de hoje.

.

Foto dos anos 60

.

Temos saudades do velho olmo e da velha Praça do Duque. Com o abate do olmo, em finais de 60, a praça perdeu um pouco do seu encanto e bucolismo. Não sei quais as razões que levaram ao sei abate, sei que foi polémico e o olmo andou no diz-que-diz da cidade durante algum tempo. Até eu, na altura um puto de 7 ou 8 anos, deixei o meu território da veiga, parti em procissão, atravessei a nossa Top Model Ponte Romana e fui ver os restos mortais do olmo.

 

Curiosamente o olmo teve apenas uma morte antecipada, pois mais uns anitos e acabaria naturalmente por morrer, não nas mãos de um carrasco, mas naturalmente, por doença, como aconteceu (penso que a todos) os velhos olmos da região.

.

Praça actual

.

Olhando agora à distância e a frio, penso que o Largo do Duque  nada perdeu com o abate do olmo, aliás penso mesmo que nos anos da minha existência e da minha memória,  foi o único largo da cidade que ganhou com as alterações que lhe foram introduzidas, pois é um largo que pela sua monumentalidade e o seu casario, se quer aberto. Peca pela irregularidade do pavimento, que, como praça pedonal, merecia ser mais cómodo ao andar, um pecado dos “arquitectos paisagistas” de então ao valorizarem o desenho (de gosto questionável) em detrimento da comodidade dos peões.

 

Na continuação da Praça do Duque, fez-se também o arranjo da Praça do Município (Traseiras da Câmara) para o qual só posso dispensar elogios, já o mesmo não digo da Praça da República, que com as mesmas obras, também só ficou a perder. Mesmo assim, tomara eu às Freiras e ao Bacalhau perdoar as suas intervenções por pecados menores.