Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

E viva a Torre que eu sou da Agrela!

01.07.06 | Fer.Ribeiro
agrela.jpg

“E viva a Torre que eu sou da Agrela”

Nem a propósito esta “boca” futebolística que já oiço desde miúdo sempre que num jogo de futebol a bola sobe em direcção ao céu… vá-se lá saber porque, mas que ainda hoje se usa, lá isso é verdade.

A algumas horas de mais uma barreira para a nossa selecção nacional, hoje trago mais uma bandeira, ou melhor – três bandeiras estrategicamente colocadas à volta de um pilar de uma casa da Agrela a apoiar os nossos rapazes.

Na Agrela também se acredita na nossa selecção e religiosamente na Nossa Senhora. Se em muitas das nossas aldeias existem cruzeiros, que desde há muito a sua construção caiu em desuso, agora a fé transferiu-se para nichos em honra de Nossa Senhora. Por tudo quanto é sítio, freguesia ou lugar da cidade e até em quintais particulares, os nichos proliferam a olhos vistos no nosso concelho. Quero acreditar que é a fé que move estas construções e as suas gentes. Somos um povo humilde e de fé. Acreditamos sempre, está-nos na sina o acreditar…

Pois vamos acreditar mais uma vez e mais uma vez vamos ter fé!

E é assim, com muita fé, que está hoje o blog. Quanto à minha dedicatória às freguesias, melhores dias virão. Agrela, o Couto, a Torre, Vale do Galo, Fernandinho, Segirei, Roriz… e por aí fora até as 150 aldeias passarem pelo blog. Eu não vou parar e quando menos esperarem, a vossa aldeia ou freguesia passará por aqui. Além de o prometer, tenho fé que todas por aqui passarão, tal como tenho fé que mais logo, Portugal vai mais uma vez vencer a Inglaterra. Logo há festa com bifes!

3 comentários

Comentar post