Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Presépio

24.12.06 | Fer.Ribeiro
presepio.jpg

Com mais ou menos adereços, com mais ou menos personagens o que conta é mesmo a intenção, o essencial e o espírito do Natal, para não falar da originalidade.

Não é que a oferta de presépios seja muita. Hoje em dia são mais luzinhas a piscar e um senhor barrigudo vestido de vermelho que nunca cheguei a compreender o que tem a ver com o Natal, mas mesmo assim, vão havendo por aí presépios para todos os gostos. Decidi-me por este, que até é do Natal passado em Vilarelho da Raia. Gostei da sua simplicidade e do pormenor.

Mas hoje o que interessa mesmo é a magia deste dia. A magia do Natal e a magia da família, com ou sem presépio, com ou sem luzinhas. O que interessa mesmo é a reunião familiar de hoje, com pais, irmãos, tios, primos, avós, bisavôs e por aí fora. Quantos mais e maior for a confusão, melhor, sobretudo se houver muitas crianças e muito barulho, mesmo que seja um barulho e uma confusão incomodadora, não interessa, porque neste dia, o espírito do Natal, perdoa tudo e tudo sabe bem e não é um dia de solidão nem de silêncio.

Mais uma vez um feliz Natal para todos, principalmente para os que longe da terrinha não podem vir cá (à terrinha) comungar a felicidade de um Natal alargado a toda a família e já agora um muito obrigado por me irem aturando todos os dias.

Até amanhã!

3 comentários

Comentar post