Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

28
Ago10

As varandas públicas da intimidade

.

Era para vir por aqui com mais um lamento, mas estou farto de lamentos e depois, todos os que deviam, estão-se a marimbar para os meus lamentos. Lamento as nossas aldeias porque se estão a perder, na alma e no corpo e a história dirá ou ditará, um dia, que foi graças ao desprezo das políticas agressivas do betão e centralismo que se perderam, e com elas as tradições, usos, sabores e saberes, e, a história lamentará ter-se perdido a cultura de um povo genuíno, puro e bom, em suma, toda a sua alma, mas também o seu corpo com todo o seu património arquitectónico rural, das aldeias do granito e até do xisto, que diariamente vai sendo destruído sem haver o mínimo de interesse ou preocupação em preservá-lo onde um voto vale mais que a cultura tradicional e até secular….

 

.

.

 

Dizia eu que estou farto de lamentos e acabo por cair neles. É certo que ninguém me obriga a andar por aqui, sou burro até em andar por aqui a gastar o meu tempo, o meu fraco latim, o meu dinheiro e o ganhar inimigos dos bons, daqueles que são mais falsos que judas que mordem pela calada e atiram as pedradas por detrás dos muros… gente de merda ao fim e ao cabo, gente que não presta, ignorante, que teme as verdades por se reverem nelas, que são pavões e cagões que renegam as origens por terem vergonha delas, ou o contrário que também é verdadeiro, aqueles que se agarram à nobreza e ao senhorial dos seus antepassados, as tais castas de que o Torga falava…enfim, gente que só não cheira mal porque os desodorizantes e colónias que usam baralham os maus odores fazendo-as parecer suaves fragrâncias perfumadas…

 

.

.

 

Mas enfim, sou do povo, gosto de dormir descansado, não dever nada a ninguém e depois, sei que este blog chega a muita boa gente que anda lá fora a lutar pela vida, que tem saudades do seu torrão natal, que pensa como eu, mas sobretudo também me vai fazendo com que apure a lucidez daquilo que são valores e amizade(s), pura e desinteressada, de novos amigos que fiz e de muitos outros amigos que vêm aqui todos os dias sem sequer os conhecer… e por isso, hoje ficam as varandas das nossas aldeias, simples,  aquelas que tem uma intimidade pública e que lá do alto nos permite ver quem passa por baixo, aqueles que vão com Deus e os outros que… nem por isso…

 

 

Pois é, há dias assim, de autoclismo, em que uma descarga, faz milagres…


Até amanhã!

 

 

 

 


 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • P. P.

      Maravilhosos olhares.

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado Pedro. Um forte abraço desde este Reino M...

    • Miluem

      Pois os gatinhos acham que tudo aquilo em que põem...

    • Pedro Neves

      Belíssimas fotos!

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pela retificação, eu sabia que era grémio...