Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves e a Rua Direita - a principal...

07.12.06 | Fer.Ribeiro
3775-bl.jpg

No post de ontem falava aqui dos pormenores e da beleza do conjunto.

Hoje, enquanto andava à procura da foto para publicar, fui-me dando conta de alguns pormenores das ruas do Centro Histórico de Chaves e de como me andei a enganar durante todos estes anos.

Pensava eu (até hoje) que a rua principal da cidade era a Rua de Stº António. Pois a partir deste momento a minha ( e realço a minha) rua principal passa a ser a Rua Direita e pelas mais várias razões, que acho merecerem serem enumeradas:

1 – Historicamente falando sempre foi a rua principal, suponho, pelo menos a partir da cidade medieval. Recorde-se que era ao fundo da Rua Direita que a muralha medieval e posteriormente a seiscentista tinha a sua porta de entrada principal na cidade, quando (penso eu) que a Rua de Stº António seriam apenas arrabaldes da cidade.

2 – Mas como nada percebo de história, o último parágrafo é pura dedução minha. Então vamos à actualidade. É uma rua comercial por excelência, onde de tudo se vende e tudo se compra e onde se praticam quase todas as profissões. Desde o pronto a vestir, ao ourives, ao vende tudo, ao barbeiro, ao advogado, à farmácia, ao café, ao talho, ao cangalheiro, ao chapeleiro, ao fotógrafo, à sapataria, à frutaria, à casa de móveis, ao laboratório, à loja de electrodomésticos, à perfumaria, às sociedades, às ópticas, ao talho, à livraria/papelaria, à cabeleireira, à agência de viagens, à pastelaria, ao florista, às ferragens, etc, coisa e tal, até com missa e batota à mistura. É em suma um grande centro comercial tradicional por excelência.

3 – Mas o mais agradável nesta rua principal é não haver trânsito automóvel, ou pelo menos está proibido.

4 – Agrada-me também conhecer os comerciantes pelos nomes, é ao que se diz um comércio com tratamento personalizado, conhecemos o nome dos donos e os donos vão conhecendo os nossos e até nos perguntam pela família e tudo…

5 – É sem dúvida e razão suficiente para ser a rua principal, a rua mais bonita da cidade de Chaves, onde toda a traça da construção tradicional antiga e histórica se faz sentir, onde as tradicionais varandas de Chaves mostram o seu melhor e sobretudo onde, ainda, não há mamarrachos.

6 – Para demonstrar a importância desta rua, começa com uma casa brasonada e termina com outra.

7 – E mais não digo ou melhor e apenas, que a tal cidade do património mundial da humanidade bem poderia começar na Rua Direita. Pena que outras ruas não lhe sigam ou tivessem seguido o exemplo (claro que excluo das penas as restantes ruas dentro das antigas muralhas medievais, que tirando um ou outro atentado e o seu mau estado de conservação, ainda se recomendam para o tal sonhado património, pena é que os mandões da cidade não levem a sério ou não tenham sensibilidade ou não sintam o património da cidade – tenha pena por isso e se fosse padre até lhes rezava um pai nosso e meia dúzia de avés-marias pelas suas almas não iluminadas)

8- Termino por aqui para não começar a entrar por campos complexos de responsabilidades e outras tais que vão matando, atraiçoando e desprezando o nosso centro histórico.

9- Viva a Rua Direita que a partir de hoje é a minha rua principal e uma rua de referência para a cidade de Chaves.

Até amanhã numa rua ou largo com mais ou menos importância.

2 comentários

Comentar post