Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Casas de Monforte - Chaves - Portugal

08.07.12 | Fer.Ribeiro

 

Depois deste blog ter feito uma primeira entrada com alguns percalços em Casas de Monforte, fiz uma segunda visita à aldeia e num segundo post dei o braço a torcer. Penso que fiquei perdoado pelas primeiras impressões, que por breves, traíram-me. Na segunda visita a aldeia recolhi mais algumas imagens, no entanto, só algumas ficaram aqui publicadas.

 

 

Nesta terceira ronda pelas aldeias geralmente deixo por aqui as imagens que não couberam nos post’s anteriores e tenho privilegiado mais os pormenores, que embora da aldeia, poderiam ser de uma outra aldeia qualquer, pois geralmente não são imagens de marca da aldeia, mas imagens que por um ou outro motivo me chamaram a atenção ou registam um momento único.

 

 

Queixava-me ainda ontem de em Roriz, na última visita, ter ficado condicionado à recolha de imagens de pormenores. Às vezes queixo-me sem razão, pois quando não estou condicionado o meu olhar tende a fugir para os apartes (leia-se pormenores) das cenas principais ou gerais, como é o caso das imagens de hoje.

 

 

Também estas imagens dos pormenores, para mim, são imagens com a poesia das coisas simples, primeiras, singulares. Conta histórias ou inventamos histórias com elas, sonham-se romances, vivem-se estéticas. Estéticas talvez démodé bem longe das novas correntes estéticas das luzes, do glamour, dos novos pensares. Talvez sim, e a mim que me importa… eu gosto, e isso basta-me, é um pouco como o vinho da pipa da adega de um lavrador - sabe-me sempre bem - o outro, o de marca, rotulado e engarrafado, às vezes sabe, outras não.

 

Até amanhã, de regresso à cidade.

 

 

1 comentário

Comentar post