Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Pecados e Picardias - Por Isabel Seixas

01.09.12 | Fer.Ribeiro

 

 

Pecados e picardias

 

O liceu…

 

O Liceu era mais teórico

Que a Escola técnica

A escola facultava cursos

De comércio de formação feminina

O liceu fornecia os recursos

Para prosseguir os estudos

 

Os mais velhos

Para nós uns senhores

Namoravam discretamente

Frequentavam os cafés e iam jogar ping pong

Onde é agora a Princesa

Faziam terapia de grupo secretamente

E seleccionavam os amores

Alguns impossíveis de certeza  

 

Nós fazíamos umas festas

Quando convidadas por alguma amiga

Em casa da Olga na hora das sestas

Filha de mãe ternurenta

Fazíamos teatro com as roupas destas

Um lanchinho e nem prelúdio de briga

Mesmo da mais embirrenta



 

Passamos a época conturbada

Do pós vinte e cinco de Abril

Às vezes sem entender mesmo nada

Apesar das RGAs mil

 

Houve passagens administrativas

Amarguras em praça pública

Alguns lavavam a alma

Em rebeldias proliferativas

Que adulteravam a calma

E confundiam a ética pudica

 

As Freiras eram muitas vezes o palco livre 

O Sport o Aurora o Comercial e o Ibéria

O cenário estimulante da conversa mais séria




Nasceram partidos

A LUAR

Sempre me fascinou pela sigla poética

Embora desconhecesse o seu programa

Isso era irrelevante

Diziam que era…bom ou mau 

E nós acreditávamos como sempre

 

A militância partidária

Encetou o separatismo

Um novo tipo de gregária

Entre o socialismo e o comunismo

 

As aulas decorriam para nós normalmente

E os professores carismáticos

Como O Dr. Castro mantinham a sua pedagogia latente

Registava a avaliação continua com mais e menos

Em conformidade com as respostas positivas e negativas que demos

Havia imparcialidade em questionários algo lunáticos

Mantendo-nos em sentido e em quase toda a aula estáticos

 



Mandava-nos para casa recados para os pais

Que tinham que ser assinados preferencialmente com os nossos ais

Perguntava-nos se tínhamos levado

Ficando satisfeito e regozijado

Depois voltava a explicar muito bem

As ciências naturais como ninguém 

 

Nesta época as mais bonitas

Já eram mencionadas para angariar namorado

Embora só fosse para trocar olhares às escondidas

E para no intervalo espreitar noutra sala ao lado

 

Os professores eram benevolentes

Mudança dos tempos ou já eram assim antes

Os alunos é que estavam  mais desinibidos

Alguns até se mostravam desabridos

 

A professora Misinha

Na história

E a professora Anita

Na matemática

Suscitavam o nosso interesse

O raciocínio e a memória

Com atitude pedagógica e pragmática

 

Havia um professor

Cujos alunos ao redor

Faziam brincadeiras                        

Que se assemelhavam a asneiras

 

Às vezes alguns iam para casa

Suspensos

A informação era lida nas turmas

Para moralizar

E inibir a repetição do feito e entre silêncios se comentar

Os rebeldes malcriados nem ficavam tensos

Ainda ostentavam com orgulho as diabruras

 

Já se vislumbrava o delinear

Da ténue fronteira

Entre a liberdade e o abuso 

Essa ratoeira

Que infringe a cidadania e o respeitar

A omissão de regras e o  seu  desuso 

 

(…)

 

Continua

 

Isabel Seixas

In Chaves Musa Inspiradora