Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

27
Set18

A Pertinácia da Informação

a pertinacia.png

 

Piano, piano...

 

Devagar, mas sem parar.

 

Diz-se que no final, o que sobrevive é a música. Oxalá soubesse cantar! Talvez seja capaz de ouvir: fora e dentro de mim. Além disso, tenho a certeza que te vou fazer ouvir o canto das aves, nas palavras que pintar algures, numa página qualquer que saberás que é para ti.

 

Piano, piano...

 

Às vezes, acho que me falta a falta de escrúpulos e a capacidade para tocar na imundice sem parecer que estou suja. Mas, talvez não me faça realmente falta e o que falte é gente que não se suje e que tenha escrúpulos.

 

Não são poucas as vezes que ouço fora e dentro de mim o Cântico Negro de José Régio. Desde que o li percebi que, pelo menos os primeiros versos, me assentavam que nem uma luva – a mim e a uns quantos talvez, nada de extraordinário.

 

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

(…)

 

“Porque não deixas isso e pensas em ti?” ou “Que ganhaste com isso até agora?” Oiço isto constantemente, embora estas humildes palavras não tenham a mesma grandiosidade como nos versos anteriores, eu convenço-me que há alguma preocupação e afeto à mistura, ou apenas uma frustração de quem vêm um jardim abandonado.

 

Mas, afinal é suposto ganhar algo só e apenas para mim? Não seria suposto ganhar algo para todos? Não é suposto conquistarmos justiça para todos? Às vezes parece que não.

 

Como se diz “Não desistas”, quando tudo indica que deves desistir?

 

O segredo para não se desistir é ter essa pitada de loucura e uma mescla de lucidez. O que no fundo, visto de fora, parece só estupidez.

 

Piano, piano...

 

Um dia, vais perceber.

 

Eu podia apresentar argumentos contados, calculados e especificados... mas prefiro, hoje, deixar-te só alguns sentimentos meios pintados, meios cantados.

 

Para já, é tudo, assim apenas pela metade.

 

Piano, piano...

 

O que importa é seguir, ainda que, por agora, só fale para quem sente e talvez fale para quem possa ouvir futuramente.

 

Piano, piano...

… si va lontano

 

Lúcia Pereira da Cunha

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Fartei-mede rir quando li a estória do sr.Taveira ...

    • Anónimo

      Julia, O meu voto vai para a Igreja da Misericordi...

    • Anónimo

      Hoje, dia 12 de Outubro de 2018, acabo de ler este...

    • Anónimo

      https://m.youtube.com/watch?v=glT3deDW0_o

    • Anónimo

      Olá Fábio, Gostava muito de lhe oferecer um livro ...