Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

06
Jul14

Calvão, três imagens ou um pretexto para umas palavras

 

Um dos principais problemas da humanidade, principalmente da atual, é a de querer viver e tirar o máximo partido do presente, sem qualquer  interesse pelo passado e pouca ou nenhuma preocupação com o futuro. É por essa razão que os poucos que ainda se vão preocupando com estas coisas, mas principalmente com o futuro a médio e longo prazo, nos alertam para a sustentabilidade e, porque sabem que eles têm razão, os do poder económico e político, agora em todos os seus projetos acrescentam a palavra “sustentável”, mas quase e apenas isso, pois para além de alguns negócios chorudos que se vão fazendo com o pretexto da sustentabilidade, estão-se a marimbar para ela e apenas lhes tem servido para enfeitar o nome dos projetos e aumentar a sua riqueza.

 

 

É escusado, a História e o futuro a longo prazo de pouco valem se não interessarem aos poderosos, e está provado que não interessa, nada lhes interessa para além do dinheiro e do poder que podem obter no presente e num futuro muito próximo que ainda possa ser gozado por eles.

 

 

Mas onde, ou em que, este discurso tem a ver com Calvão (a nossa aldeia de hoje), ou com outra qualquer aldeia no nosso concelho, ou do nosso Trás-os-Montes, ou do interior de Portugal? – Pois tem a ver com tudo e com nada. Tem a ver com tudo porque as aldeias são as primeiras vitimas da falta de sustentabilidade. Quanto ao nada, é aquilo que elas velem para os poderosos, os do poder económico e político, e é por isso que as nossas aldeias estão condenadas e vão definhando, morrendo lentamente para definitivamente se perderem com a morte dos últimos resistentes. Todas as politicas é para aí que apontam.  E temos pena, pois temos. E nada fazemos, pois não. De tão entretidos que andamos com o nosso viver o presente a desfrutar dos presentes envenenados que os poderosos nos dão, andamos distraídos, ou melhor,  queremos andar distraídos.

 

É, a vida é assim. Às vezes tenho destes momentos que muitos dirão de pessimismo, os mesmos momentos que eu considero de alguma lucidez.

 

Fernando DC Ribeiro

 

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Relatório só após a conclusão das obras, ainda a d...

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    FB