Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

19
Set18

Cem brincadeiras ComSiso - 100 - The End com festa!

100 (1139)

 

Cem Brincadeiras ComSiso, foi assim que no dia 12 de junho passado iniciámos aqui uma nova rubrica com fim anunciado para hoje, com a brincadeira 100. Como a minha memória já não chega com exatidão ao que então disse, fui ver o que escrevi e que de novo reproduzo aqui:

 

Com ou sem siso, irão ser 100 (cem) brincadeiras a acontecer nos próximos 100 (cem) dias. Brincadeiras inocentes!? Não. Há muito que deixei de acreditar na inocência. Pretensiosas!? Também não. Se o pretendessem ser não seria aqui que as traria. Quando muito seria arte digital (digital art) que, como “todos” sabem, “não é arte”, são coisas feitas no computador. Brincadeiras apenas, puros devaneios (talvez) com(paixão) pelas formas e pela geometria, sim, porque gosto (like) da geometria, de a construir a partir do papel branco, com início sempre num simples ponto que depois de reproduzido e unido dá retas, semirretas, curvas, semicuravas para serem fechadas e construir planos, ou dar-lhes liberdade, deixando-as abertas para se projetarem no infinito, sempre com a exatidão da geometria, outras vezes nem tanto, talvez um desafio, talvez um devaneio. Construir todo esse ajuntamento de pontos para serem o que quiserem ou quisermos, mas sem os construir, pois também já há muito que arrumei as canetas. Apenas brincadeiras, 100 no total, a partir do mesmo tema, com outras tantas fotografias (100) e Photoshop q.b.. Se gostarem, ótimo, gostem tanto como eu gostei de as construir. Se não gostarem, paciência, passem à frente, virem a página.

 

Disse-o,  está dito,  e hoje relido não retiro uma única palavra, apenas acrescento algumas, neste dia 100 que quero, que seja um dia de festa com o espírito de uma missão que se tornou comprida, mas que está hoje cumprida, pois, brincadeiras sim, mas até as brincadeiras têm de ter a sua dose de seriedade. Blá, blá, blá….

 

100-1-FIM

 

Prometi festa para hoje e é a isso que vamos, uma festa também a brincar, para a qual convidei todos os “bonecos”,  que até eram gente a sério, que serviram de figurantes ou personagens principais nesta “aventura”. Uma festa nos jardins do tema que serviu de mote, ou brinquedo, nestes 100 dias, tema esse que no início se quis disfarçado, mas que cedo se revelou. Tudo à volta da arte, ou das artes,  quatro no total: as duas primeiras sendo as artes plásticas e arquitetura – o tema/pretexto em que a personagem principal foi o MACNA – Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, e as duas seguintes a fotografia e arte digital (que não são arte, pois a primeira é uma máquina que as faz e a segunda é o computador…) e é, foi, nestas últimas que nós entrámos, ao recorremos a algumas fotografias que fomos tomando ao longo da existência do MACNA, pegando nelas como de uma tela em branco se tratasse, transformando-as, misturando-as, acrescentando-lhes motivos, filtros e outros adornos, alterando escalas…enfim, mais que criar foi a imaginação a trabalhar e photoshop q.b., mas chegamos ao fim, pelo menos desta série, mas estaremos atentos ao que vem aí, ao que vai acontecendo na casa da arte contemporânea flaviense, o MACNA, prevendo, até, o futuro de novos artistas que estarão aí a chegar – Ema Berta, será a próxima, entre outros, incluindo flavienses, pois Nadir Afonso não é o único artista flaviense, existem outros, igualmente ou até mais consagrados que Nadir, e/ou emergentes, que andam por esse mundo fora a mostrar a sua obra, a construir a sua carreira,  até um dia, em que caírem no goto, conhecimento e reconhecimento dos flavienses.

 

macna-ema-berta

Brincadeira MACNA com escultura de Ema Berta

 

E ficamos por aqui, com a brincadeira 100 (primeira imagem), com a festa onde todos os “bonecos”, ou quase, que entraram nas “brincadeiras” foram convidados para a festa nos jardins do MACNA, onde há também lugar à entrada de uma imagem do Mestre Álvaro Siza Vieira, o Arquiteto, adossado a uma fachada do edifício de que é autor e uma imagem de Nadir Afonso que dá nome ao Museu de Arte Contemporânea.

 

Quanto às brincadeiras, com outros temas, continuarão, apanhei-lhe o gosto, e embora possam passar por este blog, irão ter o seu próprio espaço, num novo blog, que aliás já existe, pois nasceu no decorrer das “brincadeiras”, um novo blog que dá pelo nome de Rêverie Art ( https://reverieart.blogs.sapo.pt/) onde para já irão estar as “Cem Brincadeiras ComSiso), e depois sim, teremos novas brincadeira.  Mas mais, pois é tempo de as brincadeiras saírem dos computadores e vinte (20) delas irão estar em exposição, em papel,  nos próximos 2 meses na Adega do Faustino. Mas disso daremos conta daqui a uns dias.

 

E ainda antes de terminar fica um vídeo com as 100 brincadeiras, ou 102, pois há uma extra no início e outra no final.

 

 

 

É tudo. Acabou-se a brincadeira. Toca a trabalhar!

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Sim este é o S. Lourenço de Chaves"Eu sei que há m...

    • José Pombal

      Com o devido respeito, o nome destas localidades, ...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro. Agradeço as suas diligência...

    • Anónimo

      (Esta (só?!...) placa não merece «Re-qua-li-fi-ca-...

    • Fer.Ribeiro

      Não sei mas vou tentar saber. Abraço.