Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

22
Out19

Chaves D´Aurora

1600-chavesdaurora

 

 

  1. CARNAVAL.

 

Ao domingo gordo de carnaval, Adelaide veio convidar as meninas da Quinta para dar uma volta na Carochinha, uma vez que ficara ciente de João Reis estar ao Porto, para tratar de negócios. Mamã relutou o quanto pôde em permitir tal passeio, temerosa de que o marido viesse a saber do ocorrido. Por outro lado, não quis roubar às filhas alguns momentos de distração, mormente agora, após os últimos meses tão conturbados.

 

Aldenora sussurrou à mãe, a lembrar que Aurora não deveria ir com elas. Depois disse a Aurélia, em um aparte aos ouvidos de Florinda, mas de modo a que Aurita não deixasse de escutar – Como bem sabes, Lilinha, lugar de gata parideira é ao seu cantinho, no borralho – mas Florinda soube disso por Arminda, ralhou com Aldenora e, até mesmo com a própria Aurora, que preferia ficar em casa com os seus sapatinhos, não os de cristal do grande baile do Príncipe, mas os de reles vidro doméstico – Afinal, meninas, é apenas um passeio – e, à saída, confirmou com Adelaide – Não é, Dedé? Mas pelo amor de Jesus Cristo, pede ao rapaz que evite passar por esses sítios da vila, onde estejam a brincar o Entrudo!

 

A essa altura, o moço que servia de cocheiro, afilhado, sobrinho ou o mais que fosse da alegre viúva, era o Manozé, um preto moçambicano e, como os anteriores, igualmente jovem, forte e bonito. Ainda que, diante de terceiros, agisse de modo formal e respeitoso para com Adelaide, tratava-a apenas por Qu´ridedé. Com o toldo conversível da charrete recolhido e, portanto, ao ar livre, não escaparam às meninas, quando já estavam a ocupar todos os assentos da caleche, os modos de intimidade com que o Manozé ajudava a empurrar o corpanzil da patroa, para que esta se acomodasse junto a si, na boleia.

 

O rapaz tocou a Carochinha para a Galinheira, um sítio meio isolado na veiga, onde uma amiga da açoriana tinha uma quinta. Após a dona da casa oferecer a todos umas fatias de pão, presunto e queijo de cabra, feitos em casa, Dedé deu um gritinho e soltou uma sonora gargalhada, como era bem de seu feitio – Surpresa!!! – e levou as meninas a um quarto onde havia diversos chapéus e fatos completos de homem, já usados, mas limpinhos, que foram do dono da quinta, já falecido. Sacou de um pequeno baú algumas fitas, panos coloridos e máscaras que cobriam o todo ou apenas uma parte do rosto e, apesar de muita relutância das raparigas, Adelaide conseguiu convencê-las a se transformarem em rapazes mascarados.

 

Quanto a Manozé, após várias negativas diante das vestes femininas que Adelaide lhe provinha, e sempre a dizer, entre risos. – Ai, minha Qu´ridedé, que estás a querer de mim?! Não faças isso comigo! – acabou, afinal, por se travestir em uma bela moçambicana. O que mais o constrangia, no entanto, ao colocar em si cada uma das várias peças femininas, usuais à época, era ficar, embora de modo involuntário, cada vez mais excitado. Se as meninas nada viam nem percebiam, a imprevista protuberância não escapava aos olhos lascivos da açoriana e isso a fazia gargalhar.

 

Só faltava um dos preparativos e o mais importante. Adelaide pediu ajuda às meninas, para embrulhar toda a caleche com um pano bem ordinário, mas colorido, de modo que a viatura ficasse irreconhecível. Após muito agradecerem e darem um até mais ver à simpática senhora da Galinheira, que ficara aos risos com as criadas, lá se foi para a folia o pequeno rancho de “rapazes” mascarados, na Carochinha camuflada, puxada por “uma estranha africana” sem máscara, mas com as faces caiadas por um creme branco. Ao seu lado, na boleia, “um gordote campónio tirolês”.

 

 

  1. ENTRUDO.

 

As meninas Bernardes adoraram conhecer o Entrudo, mas, de outro ponto de vista, ficaram aterradas. Chegaram a temer até...

 

(continua na próxima terça-feira)

 

fim-de-post

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes