Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

11
Out16

Chaves D'Aurora

1600-chavesdaurora

 

  1. MÁGICAS DESFEITAS.

 

Ao pé da lareira, no entanto, Reis havia de cumprir o seu papel de provedor e chefe do clã, a impor as ordens que ele julgava necessárias para o bem-estar da família, da tradição e da propriedade. Pediu a Aurita que passasse à sala de jantar. Mandou-a sentar-se à cabeceira da mesa de nogueira, onde a família reunia-se para o repasto, agora vazia, enorme. Postou-se à outra extremidade, onde sempre se havia bem em seu trono de patriarca e acendeu um havano especial, dentre os que lhe trouxera de Cuba o seu amigo Gonzaga Sarmento.

 

Fez uns séculos e séculos de silêncio e, enfim, dirigiu à filha as palavras que, segundo ele, precisavam ser ditas. Esta, com os olhos baixos a se fixarem nos bordados da rica toalha da Madeira, estava a se fazer e desfazer em mil ansiedades, sobre o que ele, afinal, ia dizer – Se bem conheço, menina Aurora, há de morar pela Estrada do Raio X apenas um gajo que conhece bem dessas artes, pois que andou uns tempos a malandrar com os circos que vêm e vão para a Espanha. E muito me entristece, ao teu pai, ficares assim... – Calou-se em longa pausa e ela, depois de algum tempo, sem erguer os olhos, balbuciou – Assim como, meu pai? – e o chefe do clã prosseguiu, a um tom mais irritado – Ora, pois, não vês? Ficares por aí assim, de namorico, às ocultas, com esse tipo que te não merece.

 

Dirigiu-se com Aurora até ao quarto do casal, diante do oratório de jacarandá, belíssima peça de artesanato de quase um metro de altura, oriundo de alguma antiga fazenda das Minas Gerais e que ele, quando ainda estava ao norte do Brasil, comprara de um vendedor ambulante. Pegou, no interior do oratório, um belo crucifixo com a imagem em pedra-sabão e as hastes de madeira esculpidas em filigrana. Nele se venerava o Filho de Deus, entre uma Virgem de louça e um Santo António de madeira. Mostrou à filha a face de Cristo, moribundo e sofredor, que revelava todo o esmero de algum discípulo do célebre Aleijadinho, no ato de esculpir. Fez a jovem rapariga ajoelhar-se e jurar, pelo Pai, pelo Filho e pelo Santo Espírito, que nunca mais haveria de se encontrar com o senhor Hernando.

 

Aurora engoliu em seco o seu pranto e desencanto – Assim seja. Amém! – mas ah se o Papá escutasse o verdadeiro som, que lhe vinha do coração: Assim na terra como nos céus, o céu de Chaves ou de qualquer outro rincão onde eu, junto com esse amor que me palpita além do peito e além de mim, e o senhor quer fenecido, antes mesmo de vê-lo florir, aos poucos e a cada dia, estarei a fenecer.

 

Aproveitando-se de que o Papá já fora dormir, Aurita conseguiu, a muito custo, que a Zefa de Pitões, após relutar bastante, alcançasse o cigano naquela noite mesma e que o rapaz lhe viesse ter, pelo lado de fora da quinta, justo ao ponto no qual uma figueira se alinhava bem ao muro lateral, próximo à escada que descia para os fundos da casa. A se valer dos ombros da pobre ama, a menina subiu à árvore e se debruçou sobre o cercado de pedra. Em baixo, já lá estava o seu Romeu.

 

Sem cantos de cotovia nem rouxinol, após derramar sobre o rapaz todas as lágrimas que ainda pudesse verter, Julieta falou-lhe dos últimos sucessos (ou pior, dos insucessos). Que o instante, aquele, era o último de sua vida, a dela, da qual já não sabia mais o que fazer, nem a que rumos iria dar, mas que a sua alma era dele para sempre e os seus lábios agora só estavam ali para dizer, à moda de um cuco de Poe, desesperado por jamais conseguir ficar fora do relógio – Nunca mais! Nunca mais! Nunca mais!

 

fim-de-post

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

.17-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Ainda bem. Forte abraço.João Madureira

    • Anónimo

      Provavelmente sim. Forte abraço.João Madureira

    • Moshe B'Avraham

      A velhinha Estacao do comboio que fica perto da mi...

    • Moshe B'Avraham

      Lembro me da Sra Maria em Chaves quando eu andava...

    • Anónimo

      Gostei, tem ritmo.SAÚDE!

    FB