Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

30
Out18

Cidade de Chaves em dia de Feira da Lã, sem lã...

1600-santos 17 - (1)

 

Bunã Ziua!

 

Ora para quem não sabe, iniciei por vos cumprimentar em romeno. Podia armar-me aos cágados e deixar ficar as coisas assim, como quem diz que, cá o je,  é um poliglota e até sabe romeno, mas não, vou falando e sabendo português, castelhano e galego como qualquer flaviense e vou entendendo os ingleses e franceses se me falarem devagarinho e de mansinho, mas que ninguém me peça para falar estas duas últimas línguas, pois o desastre será garantido.  São apenas coisas do Flickr, onde alojo as minhas fotografias para as poderem ver aqui no blog. A rapaziada do Flickr tem este velho hábito de em cada vez que lá entramos nos cumprimentar com uma língua qualquer. Mas vamos ao que interessa.

 

1600-santos-17 (157)

 

Então hoje, já em dia de feira da lã, mas apenas no nome, pois as mantas de lã de Soutelo e outras aldeias já há muito que não são tecidas, deixo-vos com três imagens, precisamente a primeira imagem (que também é apresentada em primeiro) que tomei na Feira dos Santos de 2017, mais precisamente no dia 15 de outubro, às 16H48, alaranjada mas sem filtros, a cor apenas se deve ao fumo dos incêndios que então ainda lavravam um pouco por todo o lado no nosso Portugal, um ano de má memória no capítulo dos incêndios.

 

1600-santos-17 (225)

 

Quanto à segunda foto é de um pormenor de arte adossado à fachada do Regimento de Infantaria de Chaves. Imagens que no decorrer da feira me vão convidando a mais um registo extrafeira. Imagens que vemos todos os dias, mas que raramente reparamos na sua beleza. A título de curiosidade, pois pela certa que não conseguem ler, no texto daquele livro de granito está escrito “O Exército é um artigo de fé”. Pois seja, e a verdade é que aos olhos do meu pai, só me fiz homem completo depois de ter cumprido o serviço militar, e nada daquela treta de que só se será homem completo depois de plantar uma árvore, fazer um filho e escrever um livro. Eu que fiz essas coisas todas multiplicadas, depois de as ter feito fiquei na mesma. Mas continuemos no nosso assunto de hoje, que é a Feira dos Santos e que termina (em imagem) com a última fotografia que tirei da feira, no dia 31 de outubro, às 19H01. Calhou ser esta, talvez resultado de um rebuscar do meu subconsciente dos tempos de criança em que me deliciava a ver tantas brincadeiras expostas sem as poder avezar, quando muito tinha direito a uma(inha) e, e… mas sejamos sinceros, no meu tempo também não precisávamos destas merdas para sermos felizes nas nossas brincadeiras, bastava que nos deixassem sair à rua, que brincadeiras não faltavam, às vezes, bastava uma carica da laranjada Flávia para termos uma tarde de diversão.

 

E com esta me bou,  à feira, e a partir de agora, as imagens da feira serão da edição dos Santos 2018.

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes