Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

26
Jul17

Cidade de Chaves - Jardins suspensos do Largo do Município

1600-(47460)

 

Nem sempre o tempo dos relógios nos permite dar uma voltinha pela cidade, e quando neste blog se diz cidade, referimo-nos sempre ao seu centro histórico, aquela que verdadeiramente caracteriza a cidade de Chaves, e qualquer cidade. No entanto, neste domingo passado, o relógio lá nos permitiu um tempinho para uma voltinha. O itinerário permitido foi descer a Praça do Duque, Largo Caetano Ferreira, Rua da Misericórdia, Travessa das Caldas e lançar um olhar ao Postigo. Na volta, subi a Travessa das Caldas, lancei um olhar à Rua do Correio Velho e outro a Rua dos Gatos, subi mais um pouco e lancei um olhar à Rua de Stª Maria e outro às Traseiras da Igreja Matriz sem esquecer verificar se a Santa Maria Maior continua lá no seu “pedestal” , mais um pouco e atravessei a Rua Direita em direção à Rua Bispo Idácio, virei à esquerda e subi até à Ladeira da Trindade, virei para a Praça da República sem entrar nela e subi o que restava da Rua Direita sem atingir o Largo do Anjo pois tomei a Travessa do Município em direção ao Largo do Município que por sinal são as traseiras do edifício da Câmara Municipal, onde tomei as últimas imagens do pequeno passeio, as que hoje vos deixo aqui.

 

 

1600-(47467)

 

A ideia era só deixar uma imagem, mas estaria a ser injusto, pois o que atraiu o meu olhar foram os jardins suspensos nas janelas e entradas das portas, com petúnias e hortências, entre outras que não sei o nome, a decorar o Pomar do Hélder e a Pastelaria Maria. Deixar só uma delas seria injusto para a que ficava de fora, pois as duas complementam-se e para a composição ser perfeita, só falta mesmo a exposição da fruta no pomar e a porta da pastelaria aberta com os aromas do pastel de Chaves a convidarem para entrar, e à hora que era, pela certa que bem marchava um pastelinho. Mas infelizmente, aos domingos, quando a gente de fora nos visita e nós podemos dar uma voltinha, as portas do centro histórico fecham-se. Faz lembrar aquela anedota dos alentejanos, que fecham os restaurantes à hora de almoço para que os seus donos e empregados possam almoçar descansados…    

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Fartei-mede rir quando li a estória do sr.Taveira ...

    • Anónimo

      Julia, O meu voto vai para a Igreja da Misericordi...

    • Anónimo

      Hoje, dia 12 de Outubro de 2018, acabo de ler este...

    • Anónimo

      https://m.youtube.com/watch?v=glT3deDW0_o

    • Anónimo

      Olá Fábio, Gostava muito de lhe oferecer um livro ...