Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

11
Ago18

Cidade de Chaves - Uma manhã de sábado com a arte contemporânea

CartazA3B2018 low.jpg

 

Já abriu ontem ao público, mas só hoje, às 10H30,  inaugura em Chaves a 9ª Bienal Internacional de Gravura, que irá estar patente ao público até finais de outubro (das 09H00 às 16H00 de segunda a sexta feira), no Arquivo Histórico Municipal, na Rua Bispo Idácio, em Chaves.

 

Esta bienal que conta com a direção e curadoria de Nuno Canelas, e que nesta edição homenageia o artista José Guimarães, depois de nas edições anteriores ter homenageado outros artistas mundialmente reconhecidos, como  Antoni Tàpies, Paula Rego, Vieira da Silva, Octave Landuyt, Gil Teixeira Lopes, Nadir Afonso, David de Almeida, Bartolomeu dos Santos e Júlio Pomar.

 

JOSÉ DE GUIMARÃES (PORTUGAL) Brigite.jpg

 

Na edição deste ano participam 700 artistas de 70 países de todos os continentes, com 1400 obras distribuídas por 14 exposições (Alijó, Favaios, Régua, Chaves, S.Martinho de Anta, Celeirós, Foz Côa, Vila Real e Bragança).

 

Fica a proposta para hoje de manhã, que poderá dedicar à arte contemporânea, iniciando às 10H30 na inauguração da Bienal de Gravura, no Arquivo Histórico Municipal, onde se esperam mais de 80 artistas participantes na Bienal. Depois pode descer a Rua Bispo Idácio, descer a ladeira da Brecha, atravessar a Rua de Stº António, descer pela Travessa do Faustino e entrar na Adega do Faustino, onde está patente ao público uma exposição de Fotografia de Horácio Graça, intitulada “Pateira”. Depois sobe as escadinhas da Travessa do Faustino, atravessa a Rua do Olival, desce as escadas entre os edifícios, atravessa a Av. 5 de Outubro e pode fazer uma visita “dupla” mas em simultâneo ao MACNA - Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, onde estão duas exposições patentes ao público, uma permanente de Nadir Afonso e uma temporária, intitulada “A mesa dos sonhos” com duas coleções de arte contemporânea, uma da Fundação Luso-Americana e outra da Fundação de Serralves. Dizia visita dupla ao MACNA, porque em simultâneo estará a visitar também uma obra de arte da Arquitetura portuguesa e mundial de autoria do mais que consagrado arquiteto Siza Vieira.

 

1600-macna (105)-1-cor.jpg

 

Depois destas visitas à arte contemporânea, poderá dizer que tem a manhã cumprida e já merece almoçar. Se está de visita a Chaves, entre num qualquer restaurante do nosso Centro Histórico, tem muita escolha, mas vai tudo dar ao mesmo, à nossa gastronomia, reconhecida por ser do melhor que há e farta, nada de amostras decorativas que se comem duma garfada e são caras como ó … vocês sabem!

 

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Julia, O meu voto vai para a Igreja da Misericordi...

    • Anónimo

      Hoje, dia 12 de Outubro de 2018, acabo de ler este...

    • Anónimo

      https://m.youtube.com/watch?v=glT3deDW0_o

    • Anónimo

      Olá Fábio, Gostava muito de lhe oferecer um livro ...

    • Anónimo

      *Salve 5-OUTº-1143*!“Viva Portugal!”Como não recon...