Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

03
Jul14

Discursos (emigrantes) Sobre a Cidade

 

A cidade da Liberdade

 

- Disse ao meu pai que era homosexual quando tinha 18 anos. Era noite de passagem de ano, foi-me buscar à discoteca e eu estava bêbado...

 

- Bem, é caso para dizer... Feliz ano gay!!!

 

Esta típica conversa de café aconteceu realmente em Barcelona e voltaria a ser ouvida em qualquer outro local da mesma cidade. Sejam bem-vindos a uma cidade que acolhe todas as escolhas e estilos de vida sem preconceitos nem restrições.

 

 Desfile "Orgulho Gay" Barcelona - Fotografia de Sandra Pereira

 

Nesta cidade da Liberdade, encontra-se gente que já viajou por meio mundo, teve mil e um empregos nada relacionados uns com os outros, “casou” e “descasou” mil e uma vezes, seguiu a sua diferença e forma de (vi)ver a vida, concretizou os desejos mais íntimos outrora inconfessáveis, e vai perseguindo o ideal da juventude eterna... . Sejam bem-vindos a uma cidade que acolhe todas as histórias de vida possíveis e inimagináveis, aqui em Barcelona, logo a seguir ao primeiro “hola!”.

 

A cidade da Liberdade é também a da perdição, pois, como se diz pelas nossas terras, quando a escolha é muita, pouco ou nada se acerta. E aqui, é preciso ser muito tenaz para perseguir/atingir objectivos e não se deixar cair em tentações... Mas elas aí estão, na cidade da Liberdade, e eles aí estão, “os locos” de Barcelona, sem lei nem rei...

 

 

 Desfile "Orgulho Gay" Barcelona - Fotografia de Sandra Pereira

 

Viver na cidade da Liberdade é também aceitar a mudança constante, pois ser livre é poder mudar de ideias e rumos a cada momento, sem estar sujeito a ditaduras sociais. E se a cidade é ponto de encontro entre várias nacionalidades, tem sol e praia que convidam à rua e fervilha de eventos socio-culturais todo o ano, a estabilidade nas relações humanas procura-se e encontra-se, mas é mais difícil. Nada nem ninguém é para sempre, pois tudo se renova constantemente – gente, ideias, escolhas, lugares.

 

A cidade da Liberdade é saborosa, mas deixa muitas vezes um amargo na boca.  Traz à nossa lembrança a gente de todos os dias que se encontra na nossa pequena cidade, onde, apesar da “mesmice” de sempre e dos “julgamentos comunitários” das excepções/transgressões à regra, há constância nas relações humanas. Este é o porto seguro, o refúgio sentimental que qualquer ser humano necessita. Na nossa terra transmontana, os laços criam-se com sinceridade e alimentam-se com entrega. E quando entrelaçados, não se desfazem de um dia para o outro, estão ali para o que der e vier, até porque “o respeitinho é muito bonito”. Na nossa pequena cidade, o mundo parece mais bonito, pois que é feito da liberdade sem amor?

 

Sandra Pereira

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Relatório só após a conclusão das obras, ainda a d...

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    FB