Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

22
Jan16

Discursos Sobre a Cidade - Por Francisco Chaves de Melo

discursos-chico

 

O Inverno do nosso descontentamento!

 

A nossa cidade foi maior! É difícil fugir, nos dias de hoje, ao sentimento de perda. Já fomos vaidosamente orgulhosos por nos considerem a cidade mais dinâmica para cá do Marão.

 

Tal como Ethan temos a consciência que já perdemos a fortuna, restando agora apenas o arrastar penoso na contenção de dívidas, para não sucumbirmos aos credores do município. A gestão da cidade ressente-se do atual estado das finanças municipais. O estatuto do município na região e no país é agora mais limitado.

 

Este estado psicológico, levou a gestão anterior (e a atual), a cometer os erros que cavaram ainda mais fudo o futuro da capacidade municipal em servir bem os flavienses nas suas necessidades quotidianas. Padrões normais de responsabilidade foram quebrados! Foram quebrados quando o Presidente utilizou o montante dos pagamentos que todos efetuamos à Câmara pelo abastecimento de água e saneamento às nossas casas para financiar obras a exalçar o ego. Milhões foram utilizados sem se acautelar as autorizações da Assembleia Municipal no respeitante aos encargos futuros. Basicamente, o Presidente da Câmara, efetuou sem autorização de ninguém, um empréstimo de longo prazo, de montante livre, sem negociar as taxas de juro, nem os prazos de pagamento. Se isto não é completa desresponsabilização dos deveres públicos não sei o que o poderá ser.

 

Agora, os credores obrigaram a Câmara a pagar esse empréstimo, pois de um empréstimo se tratou, com um prazo de pagamento de mais de 15 anos e taxas de juro que se vieram afixar à volta dos 4%, no final.

 

Isto deveu-se, na minha opinião, à incapacidade que a gestão municipal demostrou para obter recursos do governo central. Optou-se sempre pelo facilitismo. Agora temos as dívidas! Até tentou vender as ações da empresa hidroelétrica. Em desespero de causa surge sempre o disparate! A vontade de utilizar recursos sem maior esforço para os captar.

 

Gabou-se uma gestão que chegou ao cúmulo de gastar 10 milhões (ou sabe-se lá quanto) a construir a Fundação Nadir Afonso, agora “a Funda” o erário municipal.

 

Não afirmou que tamanha obra era de interesses nacional?

 

Se o era, por que motivo o Governo PPD/CDS não a agraciou com investimento nacional? Não o fez com outros museus? Porque abandonou o financiamento da obra e deixou a Câmara sozinha a endividar-se para além das posses?

 

É por isto que todos aqueles que querem continuar a viver em Chaves, devem prestar a maior atenção à gestão municipal. Não podemos baixar a guarda! É a nossa cidade e concelho que estão em causa.

 

O nosso estatuto como terra próspera e dinâmica não se conquista com vaidade vã, mas com trabalho e sem ceder a pressões que não valorizem a retidão e a responsabilidade na aplicação dos agora reduzidos recursos municipais. Só com muito discernimento poderemos recuperar a riqueza que a nossa terra usufruiu em tempos.

 

Francisco Chaves de Melo

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

.17-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • HPombo

      A funcional beleza de certas geringonças... Queira...

    • Anónimo

      Quem te viu e quem te vê.

    • mitologia

      Ah, será então este um daqueles casos em que o nom...

    • Fer.Ribeiro

      Olá Gabriel, obrigado pelo seu comentário. Espero ...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário. Quanto às duas chave...

    FB