Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Festival Identidades - Jardim Público - Chaves - II

07.08.17 | Fer.Ribeiro

string.jpg

 

Hoje vamos deixar por aqui um pouco do que se passou no segundo dia (sexta-feira – 4 de agosto) no Festival Identidades, com um pouco da história de cada grupo. Iniciando pelos String Fling

 

1600-identidades 17 (327)

 

String Fling

 

Na improvável, mas cúmplice, junção de duas guitarras e um ocasional ukulele, surge String Flïng, composto por Pedro Prata e David Rodrigues.


Caracterizado por uma sonoridade muito própria e inovadora - note-se o único repasseado só com guitarras de que há memória -, este duo transmite a sua paixão pela música de inspiração tradicional em cada acorde de cada xotiça, círculo circassiano, chapelloise ou mazurka que toca.


Um projeto que promete espalhar sorrisos, boa energia e alegria de dançar.

 

oquestrada.jpg

 

Oquestrada

 

OQUESTRADA iniciou em 2001 um poderoso movimento acústico dando cartas à criação de um novo paradigma na estética musical portuguesa. 

 

1600-identidades 17 (343)

1600-identidades 17 (350)

 

A fama de “milagre musical sem precedentes”, conquistaram-na na estrada, com centenas de atuações nos melhores festivais e salas de renome internacional, com a sua sonoridade única a destacar-se no circuito de referência de novos projetos entre o pop acústico e o erudito, agitando as ondas sonoras carimbadas de world music.

1600-identidades 17 (379)

1600-identidades 17 (407)

1600-identidades 17 (467)

 

 

seiva.jpg

 

Seiva

 

Depois de 15 anos à frente dos Dazkarieh, uma das mais influentes e internacionais bandas do panorama folk em Portugal, Vasco Ribeiro Casais e Joana Negrão apresentam-nos a sua nova banda. Seiva mistura a oralidade rural com a urbanidade. 

 

1600-identidades 17 (495)

 

SEIVA é folk de identidade portuguesa a mostrar a sua força vital. A misturar a oralidade rural e a urbanidade.

 

1600-identidades 17 (500)

1600-identidades 17 (524)

 

Nos ritmos que o tempo ainda não perdeu mas quase foi esquecendo, Seiva faz-nos sentir a essência na viola braguesa, no cavaquinho, nas gaitas de fole mas também, no olhar em frente e no desbravar de novos caminhos, misturando electrónica e electricidade sem pudores nem purismos.

 

1600-identidades 17 (501)

 

 

kaustika.jpg

 

Fanfarra Kaustika

 

Fanfarra Káustika, definida pela vontade constante de recriar e inovar, consiste num coletivo de músicos que se conhecem pessoal e musicalmente, por estarem ligados desde novos à música filarmónica e às bandas. Formação composta por músicos de várias áreas e influências musicais, desde do clássico, ao jazz, passando pela música tradicional portuguesa, numa fusão de estilos que caracteriza a sonoridade da banda.

 

1600-identidades 17 (559).jpg

1600-identidades 17 (586)

 

Formada em 2007, o nome da banda deriva da sensação que a sua música traz ao público, através de ritmos e melodias que mexem com as emoções. 

 

1600-identidades 17 (563)

1600-identidades 17 (630)

 

A identidade original, genuína e diferenciadora de Fanfarra Káustika apresentou-se no Festival Identidades no dia 4 de agosto.

 

1600-identidades 17 (590)

 

E claro, há sempre um momento para mais um olhar e um clique à nossa Top Model.

 

1600-identidades 17 (1302)

 

Créditos: Os Cartazes dos concertos e historial dos grupos são do Festival Identidades.