Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

29
Ago21

O Barroso aqui tão perto - Antigo de Dornelas

Aldeias do Concelho de Boticas - Freguesia de Dornelas

1600-antigo desde vila-grande (3548)

1600-cabecalho-boticas

 

 

 

 

 

 

 

ANTIGO DE DORNELAS - BOTICAS

 

Iniciamos hoje a abordagem de mais uma freguesia do concelho de Boticas, a freguesia de Dornelas. Seguindo a metodologia que temos seguido para o concelho de Boticas, vamos abordar as aldeias da freguesia por ordem alfabética, calhando assim a abertura da freguesia à aldeia de Antigo, que, por existirem mais aldeias com este topónimo no concelho de Boticas e no restante Barroso, para a diferenciar, vamos acrescentar-lhe Dornelas, ou seja ANTIGO DE DORNELAS.

 

1600-antigo (348)

1600-antigo (271)

1600-antigo (394)

 

Dornelas é um topónimo sonante, principalmente o Couto de Dornelas. Desde já, e para esclarecer, comummente, pelo menos aqui por Chaves, quando vamos às festas do São Sebastião, costuma-se dizer que vamos ao Couto de Dornelas, quando na realidade o Couto de Dornelas já não existe, coisas antigas que no post que vamos dedicar à freguesia de Dornelas explicaremos. Na realidade, quando vamos ao São Sebastião vamos até a aldeia da Vila Grande, da freguesia de Dornelas.

 

1600-antigo (387)

1600-antigo (39)

1600-antigo (274)

 

Para concluir o esclarecimento, talvez seja bom, desde já, deixar aqui a listagem das aldeias que compõem a freguesia de Dornelas e também a ordem pela qual irão aparecer aqui no blog. Assim, fazem parte da freguesia de Dornelas as aldeias de:

 

- Antigo

- Casal

- Espertina

- Gestosa

- Lousas

- Vila Grande

- Vila Pequena

 

1600-antigo (393)

1600-antigo (380)

1600-antigo (251)

 

Estas aldeias da freguesia de Dornelas, pela sua identidade e partilha do mesmo chão,  quase que apetecia tratá-las aqui em conjunto. À primeira vista, que depois se confirma, faz lembrar a vizinha freguesia de Covas do Barroso, onde um pequeno vale dá abrigo a todas as aldeias da freguesia. Não fossem as aldeias de Gestosa, Casal e Lousas, também aqui estariam todas junta no mesmo pequeno vale, todas (Antigo, Vila Grande, Vila Pequena e Espertina) dentro de um círculo com menos de 500m de raio, num baixio onde o verde impera como cor principal.

 

1600-antigo (391)

1600-antigo (233)

1600-antigo (388)

 

Pequenos vales e baixios que aqui no Barroso, principalmente neste Barroso que gravita à volta das suas grandes serras (Gerês, Barroso, Larouco, Leiranco, etc.) funcionam como pequenos oásis verdes que deram lugar à ocupação humana. Rara é, ou são as aldeias, que se implantam em plena serra, em geral agreste, rude e áspero, onde viver dói, quer pelo frio das neves, quer pelo cortar dos ventos frios, onde nada se dá, a não ser, agora nesta era, as eólicas, onde vão prosperando parques delas, que a ninguém passam despercebidas, talvez sejam um bem necessário, o que até duvido, mas que a paisagem nada ganha com elas.

 

1600-antigo (285)

1600-antigo (386)

1600-antigo (377)

 

A imagem de fotografia aérea, por exemplo do Google Earth, é bem elucidativa daquilo que atrás fica escrito. Um grande amontoado de pequenas rochas ( Pontos mais altos da Serra do Barroso) em forma arredondada, e à sua volta, uma espécie de anel verde salpicado de grupos de pontos laranja esbranquiçados, cada grupo uma aldeia. Ao todo, 4 freguesias e respetivas aldeias (freguesia de Alturas e Cerdedo, Vilar e Viveiro, Covas de Barroso e Dornelas), formam este anel verde na base de um monte de pedras e pedregulhos.

 

1600-antigo (200)

1600antigo (367)

1600-antigo (77)

 

Mas entremos na aldeia de Antigo de Dornelas, uma nossa velha conhecida, cuja descoberta já se deve ao amor pela fotografia, pois num périplo de uma vintena de fotógrafos em torno das aldeias de mais interessantes de Boticas, há uns 10 anos atrás, a freguesia de Dornelas foi uma à qual dedicámos uns cliques, aliás grande parte das fotografias que hoje aqui ficam, são desse mesmo dia, mais precisamente de 28 de maio de 2011. Mas há a acrescentar que, no Antigo de Dornelas, fomos particularmente bem recebidos. Ficámos fãs do Antigo.

 

1600-antigo (276)

1600-antigo (209)

1600-antigo (310)

 

Antigo que, em alguns anos, também nos calha no atalho para as celebrações do São Sebastião na Vila Grande, mas aqui só de passagem, sem tomarmos imagens, pois nesse dia os cliques estão quase todos reservados para a festa da Vila Grande.

 

1600-antigo (358)

1600-antigo (30)

1600-antigo (363)

 

No entretanto, já a pensar no post de hoje, voltámos a terras de Dornelas à recolha de imagens no dia 18 de maio de 2018, dia que recordo particularmente quente, ainda por cima já bem perto do meio dia. Toma imagem aqui, agora ali e os nossos passos foram sendo como que atraídos para a croa da aldeia, onde a capela fica no encontro de três ruas, mas não era a capela quem nos chamava, era-mos atraídos pelos aromas que saiam de uma casa antiga, remodelada e mais senhorial, e porque a grande porta carral estava aberta e era de lá que imanavam os aromas de igualarias barrosãs, aproximámo-nos, espreitámos e confirmava-se, eram coisas boas que estavam a aloirar na brasa.

 

1600-antigo (301)

1600-antigo (303)

1600-antigo (345)

 

Já com água na boca, fomos apanhados em flagrante delito de cobiçar tais iguarias quando o proprietário se aproximou de nós e nos disse: “Boa dia, estávamos à vossa espera para começar… mas será melhor esperar pelos outros”, ao que nós rematámos, — “ somos só nós os 4, não há mais”. Fez-se um breve silêncio, e o proprietário diz-nos: “Mas a reserva era para vinte e tal pessoas!”, Pois! — “Mas nós não fizemos nenhuma reserva”. — “Ah!, pensei que eram os do rali…”, respondeu, ao que nós retorquimos — “não, nós somos os da fotografia”. Pena não sermos os do rali, mesmo assim…

 

1600-antigo (319)

1600-antigo (342)

1600-antigo (338)

 

… ficámos por ali a tirar nabos da púcara. E a simpatia do proprietário, filhos e demais familiares que estavam na azafama do prepara do manjar lá nos foi dizendo que recuperaram a casa para servir almoços à barrosã, só por reservas e sem dormidas, apenas comer, e pelos potes e panelas ao lume, e grelhador, diríamos que comer à barrosã e bem. Apresentou-nos outras credenciais, como ser irmão do Pedro de Vilarinho Seco, cuja casa é bem conhecida pelos cozidos à barrosã e casa de paragem nos dias de São Sebastião.

 

1600-antigo (305)

1600-antigo (332)

1600-antigo (307)

 

Mesmo na hora de começar a receber, ainda tiveram tempo para nos mostrar a casa, a mesa que já estava posta, e contar-nos um pouco da história daquela casa, por sinal muito bem reconstruída e com pormenores curiosos como o da laje natural em granito que serve de chão ao pátio de entrada, entre outros pormenores. Pediu-nos desculpa por não nos poder servir, mas deu-nos a provar daquelas coisas deliciosas que estavam no grelhador e cujo aroma nos tinha atraído lá, acompanhados de um excelente vinho, e pão ainda melhor. Como não estávamos lá para incomodar, despedimo-nos, agradecemos a simpatia e saímos, sem mais imagens, o aperitivo fez-nos lembrar que do outro lado dos Cornos do Barroso havia um cozido à barrosã à nossa espera. Mas ficámos com vontade de lá voltar, não para visitar, mas para sentar à mesa.

 

1600-antigo (25)

1600-antigo (88)

1600-antigo (123)

 

E foram assim as nossas passagens pelo Antigo de Dornelas e se da primeira vez tínhamos fica fãs da aldeia, desta vez reforçamos esse ser fã.

 

1600-antigo (178)-expo

1600-antigo (86)

1600-antigo (289)

 

Só nos falta mesmo deixar os mapas para lá chegar, que por problemas técnicos/informáticos, não tivemos acesso aos nossos mapas, pelo que recorremos ao Google Maps e Google Earth para vos localizar e traçar o itinerário recomendado para chegar até Antigo de Dornelas.

 

1600-google earth-antigo.jpg1600-antigo (67)

1600-mapa google-ANTIGO.jpg

 

E é tudo por hoje, no próximo domingo cá estaremos outra vez com mais uma aldeia da freguesia de Dornelas. Quanto ao Antigo de Dornelas, continuará a calhar nos nossos atalhos para a Vila Grande e o São Sebastião, isto enquanto não arranjarmos um grupo suficientemente grande para nos podermos deliciar com uma refeição à barrosã na tal casa que nos ficou debaixo de olho...

 

1600-antigo (142)

1600-antigo (174)

1600-antigo (17)

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia de ANTIGO DE DORNELAS que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem.

Aqui fica:

 

 

 

Agora também pode ver este e outros vídeos no MEO KANAL Nº 895 607

 

E quanto a aldeias de Boticas, despedimo-nos até ao próximo domingo em que teremos aqui a aldeia de ESPERTINA.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Gostei muito de ver a minha terra parabéns

    • Anónimo

      Saudades de atravessar essa ponte!!!

    • Anónimo

      Muito obrigada! 😊 Cristina Pizarro

    • Anónimo

      Muito bom👌😜

    • Anónimo

      Muito bom mesmo! adorei👌

    FB