Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

O Barroso aqui tão perto... Corva

19.02.17 | Fer.Ribeiro

1600-corva

montalegre (549)

 

Hoje vamos até Corva, mais uma aldeia da freguesia de Salto, do concelho de Montalegre.

 

1600-corva (2)

1600-corva (32)

 

Depois de já ter percorrido todas as aldeias da freguesia de Salto e de algumas já terem passado aqui pelo blog, na caracterização da aldeia quase me apetecia dizer: Corva segue as características das restantes aldeias da freguesia. O que é verdade e talvez por isso, para além do território onde se insere, pertença à freguesia de Salto.

 

1600-corva (87)

1600-corva (39)

 

Mas o que é que se pode entender por segue as mesmas características? – Pois, resumindo, é muito simples. É o Barroso onde a terra é fértil, a água abundante, o verde das pastagens predomina a par de alguma floresta autóctone,  numa notória transição para a paisagem minhota. Terras altas, na ordem dos 800 aos 1000 metros de altitude. Outrora terras de minas, hoje com a maioria da população a dedicar-se à agricultura e criação de gado, onde os bovinos fazem jus ao nome da raça – barrosã, aliás, dentro de todo o Barroso, é na freguesia de Salto que a raça barrosã abunda, ao contrário do restante Barroso onde esta raça é raro aparecer.

 

1600-corva (79)

1600-corva (25)

 

Mas sejamos mais concretos em relação a Corva e passemos à sua localização, que para iniciar, tal como já o afirmámos, pertence à freguesia de Salto, distando desta localidade pouco mais de 1 quilómetro, localizando-se a SW da mesma. Em linha reta, fica a cerca de 30 quilómetros de Montalegre e apenas a cerca de 4 quilómetros do concelho de Vieira do Minho e a 3 do concelho de Cabeceiras de Basto. As suas coordenadas são: 41º 37’ 44,83”N e 7º 57’ 19,14”O, a rondar os 900 metros de altitude. Mas nem há como uma imagem de um mapa para melhor podermos localizar as localidades e como tal cá o habitual mapa com a localização da nossa aldeia de hoje.

 

mapa-corva.jpg

 

Nas pesquisas do costume pouco encontrei, apenas uma referência à Casa da Fonte, que aliás é assinalada em algumas placas turísticas da proximidade nas quais apurei que a Casa da Fonte é datada do século XVIII, foi construída por um pároco local, servindo de local de convívio entre padres até meados do século XIX, altura em que foi adquirida por um habitante de Corva, ex-emigrante no Brasil. Atualmente, a casa pertence ainda aos descendentes deste emigrante. É de facto uma casa que pelas suas características construtivas é digna de realce, construída em perpianho de granito à vista, com molduras em todos os vãos e remates salientes e cuidados das cornijas e cunhais, sobressaindo da construção uma imponente chaminé de uma beleza daquelas que já não se usam e que fazem jus à arte de cantaria.

 

1600-corva (22)

1600-corva (18)

 

De salientar ainda que embora a Casa da Fonte seja a que mais se destaca na aldeia, há pelo menos mais três construções que também se destacam pelas suas dimensões e igualmente construídas em cantaria de granito.

 

1600-corva (3)

1600-art-74 (2-10-15)

 

Mas voltando às minhas pesquisas, encontrei também um blog (referenciado no final do post) onde num artigo se faz a “História Breve Da Freguesia De Salto” onde há alguma informação preciosa, pelo menos em relação de dados de algumas aldeias, como Corva, onde ficámos a saber ser uma das aldeias mais antigas da freguesia e de certa importância, pelo menos a jugar pelos dados como os Censos da população de 1530, ordenado por D.João III, indica que Corva tinha 10 moradores ou fogos, quando na mesma data Salto tinha 14 e Reboreda tinha 21.

 

1600-corva (13)

1600-corva (8)

 

No mesmo blog há ainda uma curiosidade a apontar e que tem a ver com «as aldeias “Dizimadas” – Madanelas, Casas da Lama da Póvoa, lugar de Oliveira, Cristelo da Seara» seguido do seguinte apontamento, que por outras razões hoje não nos é estranho: “As invasões de formigas e gafanhotos e as ameaças de lobos ou salteadores são invocadas para explicar o abandono de certos lugares: é impossível separar o real do lendário; por qualquer motivo (mortes, emigração), um povoado vai-se reduzindo, caindo as casas em ruínas, ficando apenas os velhos que não têm para onde ir, e com o falecimento dos últimos, de todo se extingue.”

 

1600-corva (56)

1600-art-10 (3)

 

E bem gostávamos de dizer mais alguma coisa sobre a aldeia, como por exemplo a origem do topónimo e outros dados, mas não os sabemos e não queremos inventar. Também quanto ao topónimo, que às vezes nos aventurámos a mandar uns palpites, hoje não o vamos fazer, tudo pelos significados que são associados ao vocábulo que pessoalmente penso a aldeia de Corva nada ter a ver,  e pela certa o topónimo terá outra qualquer origem. Assim ficamo-nos por aqui em palavras, mas como quisemos pelo menos ser mais generosos em imagens, hoje apresentamos duas seguidas para caberem todas. Espero que gostem.   

 

1600-corva (72)

1600-corva (46-55)

 

E no próximo domingo cá estaremos de novo com mais uma aldeia do Barroso, do concelho de Montalegre, que ainda não sabemos qual vai ser, mas uma será. E por agora é tudo e só resta mesmo deixar as habituais referências às nossas consultas e o link para as anteriores abordagens a terras e temas do Barroso.

 

1600-corva (59)

1600-corva (42)

 

 

Sítios da WEB consultados:

 http://norteportugues.blogspot.pt/

 

Anteriores abordagens ao Barroso:

A Água - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-a-agua-1371257

Amial - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ameal-1484516

Amiar - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-amiar-1395724

Bagulhão - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bagulhao-1469670

Cepeda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cepeda-1406958

Cervos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cervos-1473196

Cortiço - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1490249

Donões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-donoes-1446125

Fervidelas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fervidelas-1429294

Fiães do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fiaes-do-1432619

Fírvidas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-firvidas-1466833

Frades do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-frades-do-1440288

Gralhas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhas-1374100

Lapela   - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-lapela-1435209

Meixedo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixedo-1377262

Meixide - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixide-1496229

O colorido selvagem da primavera http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-o-colorido-1390557

Olhando para e desde o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-olhando-1426886

Padornelos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padornelos-1381152

Padroso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padroso-1384428

Paio Afonso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paio-afonso-1451464

Parafita: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-parafita-1443308

Paredes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paredes-1448799

Pedrário - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pedrario-1398344

Pomar da Rainha - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pomar-da-1415405

Ponteira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ponteira-1481696

Roteiro para um dia de visita – 1ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104214

Roteiro para um dia de visita – 2ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104590

Roteiro para um dia de visita – 3ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105061

Roteiro para um dia de visita – 4ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105355

Roteiro para um dia de visita – 5ª paragem, ou não! - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105510

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

Tabuadela - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-tabuadela-1424376

Telhado - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-telhado-1403979

Travassos da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-travassos-1418417

Um olhar sobre o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/2016/06/19/

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

São Ane - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-ane-1461677

São Pedro - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-pedro-1411974

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

Vilaça - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilaca-1493232

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

Xertelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-xertelo-1458784