Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

25
Set22

O Barroso aqui tão perto - Eiró

Aldeias do Concelho de Boticas

1600-eiro (20)

1600-cabecalho-boticas

 

Eiró - Boticas

 

Iniciamos hoje a abordagem da última freguesia de Boticas, a freguesia de Boticas/Granja composta pela Vila de Boticas e sede de concelho, e as aldeias de Eiró, Granja, Sangunhedo e Ventuzelos.

 

1600-eiro (134)

1600-eiro (101)

1600-eiro (5)

 

Seguindo a metodologia que temos utilizado até aqui, ou seja fazer a abordagem das povoações pela ordem alfabética, hoje deveríamos abordar a Vila de Boticas, no entanto vamos passar à frente e seguimos para a que se perfila em segundo lugar, Eiró, isto porque para as sedes de concelho teremos uma abordagem final quando terminarmos a abordagem de todas as aldeias do Barroso, mas para isso ainda falta abordar a presente freguesia e uma freguesia do concelho de Ribeira de Pena e outra de Vieira do Minho.

 

1600-eiro (13)

1600-eiro (118)

1600-eiro (68)-1

 

Ora vamos lá até Eiró, a qual, para a trazemos aqui tivemos que pedir ajuda a um amigo e colaborador do nosso blog, natural de Boticas, o Luís de Boticas, sem a colaboração do qual não teríamos este post, bem como o que iremos dedicar a Sangunhedo, tudo porque após algumas tentativas de identificarmos o povoado de Eiró e Sanguinhedo, não conseguimos perceber onde terminava a Vila de Boticas e onde se iniciavam estas duas povoações, e vamos ser sinceros, estivemos até para as ignorar, ou melhor, apenas mencionar a sua existência no post que irá ser dedicado a Boticas, o que, como veremos à frente, seria de uma grande injustiça.

 

1600-eiro (110-115)

1600-eiro (93)

1600-eiro (94)

Aparentemente e na realidade atual também assim acontece, estas duas povoações foram absorvidas pelo crescimento da Vila de Boticas, sendo hoje um só aglomerado, isto a nível físico, pois ambas as povoações ainda mantêm um bocadinho da sua identidade inicial, principalmente a aldeia de Eiró, o problema estava mesmo em saber onde começava e terminava cada uma delas, mas tudo deveria ser ao contrário.

 

1600-eiro (106)

1600-eiro (44)

1600-eiro (87)

Então é assim, no diz que diz do dizem que…, já tinha ouvido dizer que a existência do Eiró era muito anterior a Boticas, mas uma coisa é o que se diz e outra, é haver documentos para a confirmar, e no caso existem, mas também falta deles, isto é, nos documentos mais antigos Boticas nunca é mencionada, apenas o Eiró e Sangunhedo, ou seja, por dedução, se não é mencionada é porque não existia. Na separata da “Preservação dos Hábitos Comunitários nas Aldeias do Concelho de Boticas” dedicada à antiga freguesia de Boticas isso mesmo se confirma, senão vejamos o que se diz por lá:

 

1600-eiro (91)

1600-eiro (46)

1600-eiro (55)

 

“Boticas ou Boticas do Barroso, era no passado, até pelo menos 150 anos atrás, uma humilde povoação da paróquia de Eiró. Em 1530, no numeramento de D.João III, o seu topónimo não aparece, talvez porque a aldeia ainda não existisse como tal (…)”

 

1600-eiro (66)

1600-eiro (34)

1600-eiro (3)

 

Já num documento de 1758, um inquérito que Marques de Pombal envia para todas as paróquias a mando do Rei D. José, cujas respostas eram dadas pelos párocos das freguesias, o Reitor de Sapiãos Domingos Gonçalves, o Vigário João Gonçalves e o Vigário padre Manuel Diogo, respondem ao mesmo inquérito, à 3ª questão do inquérito respondem: “Tem cento e dois fogos ou vizinhos e trezentas e trinta e três pessoas pouco mais ou menos”. à 6ª questão reponde que: “A paróquia está dentro do mesmo lugar de Eiró. Tem esta freguesia mais dois lugares que lhe pertencem: o lugar de Sangunhedo e o das Boticas do Barroso”

 

1600-eiro (53)

1600-eiro (31)

1600-eiro (50)

 

Ainda na mesma separata da “Preservação dos Hábitos Comunitários nas Aldeias do Concelho de Boticas” e referido o documento anterior de 1758 diz-se o seguinte:

“Ao tempo, a paróquia era conhecida por Eiró ou São Salvador de Eiró. Efectivamente, a igreja matriz encontrava-se dentro do lugar de Eiró, constituindo por isso a paróquia e dando nome ao conjunto das três povoações que a compunham – Eiró, Sangunhedo e Boticas do Barroso. A partir de 1836, com a constituição do concelho de Boticas a partir da desanexação de freguesias do concelho de Montalegre, da extinção do Couto de Dornelas e ainda de uma freguesia do concelho de Chaves a freguesia de Eiró passou a designar-se por freguesia de Boticas, que deu nome ao concelho, passando por isso a ser vila e sede do concelho de Boticas."

 

1600-eiro (105)

1600-eiro (28)

 

Este caso de Eiró/Boticas e da “importância” de uma povoação passar para outra com desenvolvimento assimétrico, repete-se um pouco por muitas localidades. No concelho de Chaves, por exemplo, aconteceu o mesmo com Arcossó e atual Vila de Vidago, às vezes é só uma questão de “sorte” na sua localização, e de infraestruturas que chamam a esses lugares mais população, como a passagem de uma estrada principal, de se um cruzamento de estradas ou caminhos ou de uma riqueza natural local tornar-se necessária ou pegar em moda, tal como aconteceu em Vidago nos finais do Século XIX/inícios do Século XX com a exploração das suas águas minerais naturais e o termalismo.   

 

1600-eiro (42)

1600-eiro (29)

 

E sobre o Eiró pouco mais há a dizer, mantém a sua belíssima igreja, com a grandeza de uma igreja de freguesia, um cruzeiro, um interessante calvário todo em cima de um rochedo e algumas construções antigas, mas a modernidade também já lá chegou, era inevitável dada a proximidade da que passou a ser sede de freguesia, que na realidade entre o centro histórico de Eiró e o “menos” histórico de Boticas distam apenas cerca de 800 metros.

 

1600-eiro (127)

1600-eiro (81)

Vista parcial de Boticas e Sangunhedo desde Eiró

Só nos resta deixar aqui o mapa com a localização de Eiró e os mapa com o itinerário para lá chegar, que resumido, a partir de Chaves é Chaves-Sapiãos via N103, em Sapiãos vira-se em direção a Boticas e mesmo na entrada de Boticas, imediatamente antes da primeira rotunda e logo a seguir à placa de trânsito indicativa da entrada em Boticas, vira-se à direita e 500 metros à frente, encontrará um núcleo de casas mais antigas – aí já estará em Eiró.

 

eiro.png

1040-google-earth.jpg

1040-google-maps.jpg

 

E agora chegamos àquela altura em que nos despedimos e anunciamos o vídeo resumo com todas as imagens que hoje aqui foram publicadas, vídeo que também podem ver no MeoKanal e no nosso canal do YouTube.

Aqui fica:

 

Agora também pode ver este e outros vídeos no…

 

MEO KANAL Nº 895 607

 

… e no YouTube, onde podem subscrever o nosso canal para serem avisados de todas as publicações que lá fizermos, e nós agradecemos. Pode passar por lá e subscrevê-lo aqui 

 

No próximo domingo teremos aqui a aldeia da Granja.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

1600-18 anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Pois

    • Duarte

      Está para os linguistas e sábios explicarem como F...

    • julio cesar

      Fernando muito boa tarde você mora em chaves então...

    • julio cesar

      julioilha13@gmail.com Manoel muito bom dia !Qual o...

    • Fer.Ribeiro

      Um bom ano também para si e mais uma vez obrigado ...

    FB