Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

O Barroso aqui tão perto - Fírvidas

04.12.16 | Fer.Ribeiro

1600-firvidas (297)

montalegre (549)

 

Uma das maravilhas do Barroso é a água, na sua abundância e na sua pureza que, em terras acidentadas de serras e montanhas faz com que outras maravilhas surjam, tal  como os cursos de água que se manifestam em rápidos e algumas cascatas, com maior ou menor imponência, mas todas dignas de serem apreciadas pela sua beleza.

 

1600-firvidas (265)

 

Pois foram as cascatas de Fírvidas que me levaram a esta localidade barrosa pela primeira vez, que escusado será dizer que encantaram, mas não só, pois também fizeram com que descobrisse a aldeia, também ela digna de ser apreciada pela sua beleza e simpatia, com alguns pormenores dignos de realce.

 

1600-firvidas (137)

1600-firvidas (123).jpg

 

Mas antes de entrarmos na aldeia vamos à sua localização que podemos resumir como mais uma das terras da Châ, aliás é esse o nome da freguesia à qual pertence. Fírvidas está integrada nas terras altas do planalto do Alto Barroso, a rondar os 1000 metros de altitude, na proximidade da Estrada Nacional 103. Tendo a menos de 10 km a Serra do Larouco, a sede de concelho, Montalegre, e a Barragem dos Pisões.

 

1600-mapa-firvid.jpg

 

Pois quando vamos às Fírvidas temos que dividir o nosso tempo para dois momentos – o momento das cascatas e o momento da aldeia.

 

1600-firvidas (52)

1600-firvidas (260).jpg

 

Para as cascatas serem apreciadas na sua plenitude, recomendo que se vá no final do Inverno ou melhor ainda, na Primavera. Isto por causa do caudal do rio que alimenta a cascata, que por estar próximo da nascente, terá de contar com as águas de Outono e Inverno para engrossar as águas da cascata.

 

1600-firvidas (88).jpg

1600-firvidas (178).jpg

 

Mas a escolha da Primavera para uma visita às cascatas tem mais a ver com a sua envolvência, com o verde e a flora florescida do local, com plantas e flores singulares na sua beleza selvagem a rematar com a intervenção de alguma fauna e também a humana, com um moinho que fica sempre bem na margem de um ribeiro ou rio.

 

1600-firvidas (184)

1600-firvidas (322)

 

Se levarmos como tempo todo o tempo de uma manhã ou tarde para estar e apreciar as cascata e a sua envolvência, não é demais, principalmente se, como nós, gostar de fotografar e registar aquilo com que a natureza nos brinda.

 

1600-firvidas (321)

1600-firvidas (209).jpg

 

Depois de satisfeitos com a cascata e a sua envolvência, o regresso à aldeia, para com alguma calma poder ser também apreciada.

 

1600-firvidas (241)

 

O casario é o típico do Alto Barroso, ou seja quase todo com construções com o granito à vista com pequenas construções que se vão encostando umas às outras ao longo de uma rua principal, com algumas ruas transversais de menores dimensões.

 

1600-firvidas (312)

 

1600-firvidas (273)

 

Uma construção mais nobre destaca-se das restantes, tal como a capela, os tanques e as fontes.

 

1600-firvidas (267)

 

De singular beleza destacam-se umas alminhas decoradas nas suas quatro faces com azulejos decorativos bem como na sua proximidade um tanque com lavadouros que deixam à imaginação os seus tempos áureos em que o tempo de lavar a roupa era também tempo comunitário de convívio entre as mulheres da aldeia e as crianças ainda sem idade de frequentar a escola.

 

1600-firvidas (302).jpg

 

1600-firvidas (268)

 

Mas nem tudo são rosas, pois Fírvidas não é exceção às maleitas que afetam as aldeias do interior, principalmente o  transmontano. Refiro-me, claro, ao despovoamento e envelhecimento da população. Cada vez mais estas aldeias fazem parte de um mundo que se acaba no qual apenas os últimos resistentes resistem.

 

1600-firvidas (285)

1600-firvidas (277)

 

Como de costume aqui ficam as referências e links para os posts que este blog já dedicou às aldeias e temas do Barroso:

 A Água - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-a-agua-1371257

Amiar - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-amiar-1395724

Cepeda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cepeda-1406958

Donões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-donoes-1446125

Fervidelas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fervidelas-1429294

Fiães do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fiaes-do-1432619

Frades do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-frades-do-1440288

Gralhas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhas-1374100

Lapela   - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-lapela-1435209

Meixedo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixedo-1377262

O colorido selvagem da primavera http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-o-colorido-1390557

Olhando para e desde o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-olhando-1426886

Padornelos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padornelos-1381152

Padroso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padroso-1384428

Paio Afonso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paio-afonso-1451464

Parafita: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-parafita-1443308

Paredes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paredes-1448799

Pedrário - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pedrario-1398344

Pomar da Rainha - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pomar-da-1415405

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

Tabuadela - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-tabuadela-1424376

Telhado - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-telhado-1403979

Travassos da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-travassos-1418417

Um olhar sobre o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/2016/06/19/

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

São Ane - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-ane-1461677

São Pedro - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-pedro-1411974

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

Xertelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-xertelo-1458784