Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

03
Set17

O Barroso aqui tão perto - Pereira

1600-pereira (52)

montalegre (549)

 

Pereira, Salto, Montalegre

 

Nestas entradas no Barroso, no último domingo fomos até Cerdeira, hoje vamos até Pereira, quase parece que em vez de andarmos no Barroso, andamos num pomar, onde por acaso são ambas de numa freguesia onde até existe um Pomar da Rainha.

 

1600-pereira (63)

 

Mas não é por estas coincidências ou aparentes proximidade dos topónimos que hoje vamos até Pereira, da mesma freguesia de Cerdeira. Tal como no último domingo tivemos oportunidade de dizer aqui no blog, a escolha da aldeia é aleatória conforme calha no nosso sorteio e hoje calhou a Pereira.

 

1600-pereira (60)

 

Iniciemos então pela origem do topónimo que, suspeito, tal como Cerdeira nada tem a ver com cerejas também Pereira nada terá a ver com peras. Poderia também ter origem no nosso antepassado Nuno Alvares Pereira, pois além de ter casado nas proximidades, sabemos que frequentou estas terras, mas suspeito que também não será daí que vem o topónimo, tanto mais que Pereira já existia quando o D.Nuno apareceu por esta bandas, por sinal as suas bandas, pois todo este território era de sua propriedade.

 

1600-pereira (59)

 

Vejamos então o que diz a Toponímia de Barroso ao respeito de Pereira, da freguesia de Salto, concelho de Montalegre.

 

1600-pereira (61)

 

“ Pereira

1258 « In villa de Pereyra sunt quinque casalia» INQ 1512.

Dez anos mais tarde, D. Afonso III concede carta de foro a Martinho Pais e Maria Pires desses ditos casais:

- 1268 «duo mea casalia que sunt in loco qui vocatur Pereyra de Barroso». Chanc. De D Afonso III.

Esta citação atesta o foro de dois casais feito pelo Bolonhês a “Martinho Pais e sua mukher Maria Pires.”

 

1600-pereira (53)

 

Ainda na mesma “Toponímia de Barroso”, no capítulo da “Toponímia Alegre” e a respeito dos “Apelidos de Salto”  diz-se o seguinte – “Pereira fome lazeira”. Pois pelo que vi não há ou haveria razões para tal, mas estes “apelidos” são dados pelos de outras povoações em tom de troça e geralmente nunca são meigos nestas brincadeiras, pois há-os bem piores.

 

1600-pereira (22)

 

Esta “Toponímia de Barroso” é sem dúvida alguma um trabalho interessante, que todos os Municípios deveriam ter  e que nos localiza o topónimo na história e na sua antiguidade. A meu ver às vezes só falha na origem/significado do topónimo, pois estes dados são sempre curiosos.

 

1600-pereira (56)

 

Já sabemos que na toponímia, a maioria das vezes, os significados do atual topónimo nada tem a ver com a sua origem e o seu significado, pois geralmente a grafia  atual resulta da evolução da palavra ao longo dos tempos. Por exemplo o nosso topónimo “Chaves” nada tem a ver com chaves de abrir portas ou outras chaves, sejam elas qual forem, pois todos sabemos que resulta da evolução do topónimo da cidade romana de Aquae Flaviae e daí ainda hoje sermos flavienses.

 

1600-pereira (51)

 

Em tom de brincadeira, atrás referi-me a Cerdeira e Pereira fazendo a ligação às cerejas e às peras, mas geralmente os topónimos com nomes de árvores, embora haja exceções, na sua origem nada têm a ver com o atual significado. Aliás,  no caso de Cerdeira a “Toponímia de Barroso” aborda este tema e explica que Cerdeira deriva de queecus > carvalho, Cerdeira. Pois quanto ao topónimo Pereira, este costuma estar associado a existência de pedras e pedreiras no local. Não sei se é o caso, mas pelo que vi no local não me parece ser.

 

1600-pereira (49)

 

Ainda quanto ao topónimo e sua origem, uma vez que em tempos remotos foi uma “Villa”ou seja uma instalação agrícola com residências,  outra hipótese que se pode levantar é a de um dos seus primeiros proprietários ter apelido de Pereira, o que pode ser possível visto que “Pereira” é um apelido que já existe pelo menos desde o século XII  ( D. Rui Gonçalves Pereira viveu no século XII e é apontada como a primeira pessoa a usar esse sobrenome). Bem, mais isto são apenas suposições minhas e  não tenho qualquer documento que o comprove.

 

1600-pereira (48)

 

Passemos agora à localização de Pereira que, como já fomos adiantando, pertence à freguesia de Salto, a cerca de 3,7 quilómetros da sede de freguesia, tendo no entanto como vizinhas mais próximas as aldeias de Amiar e Pomar da Rainha a apenas 1.5 Km, à mesma distância do limite do Concelho de Montalegre na parte confrontante com o Concelho de Boticas.  Próximas ficam também a Estrada Nacional 103 e a Barragem da Venda Nova. Mas melhor são mesmo as coordenadas da aldeia: 41º 40’ 10.05” N e 7º 54’ 59.26” O. Fica também o nosso habitual mapa.

 

mapa-pereira.jpg

 

Vamos às nossas pesquisas e o que diz o livro “Montalegre” sobre Pereira que para além da referência à sua freguesia nos fala de um artista que teve lá nascimento :

 

“ (…) É ver a obra, tanto em pedra como em madeira, de José Bento Pereira, nascido em Pereira de Salto, e cujas peças adornam os nichos, altares e sacrários do Baixo Barroso, além do mais diverso mobiliário destinado a servir no pio e no profano. (…)

 

1600-pereira (44)

 

E no mesmo livro outra referência ao mesmo artista, mas mais completa:

 

Figuras

Há criaturas que pelas suas qualidades únicas servem de modelo aos comuns mortais e servem de título às diferentes páginas da História dos povos. Barroso também as tem. Dentre umas boas dezenas sobressaem os que aqui elencamos:

(…)

  1. José Bento Pereira (séc. XIX – XX) nasceu em Pereira de Salto e foi um artista de primeira água. As suas variadas criações encontram-se, sobretudo, nas freguesias baixo-barrosãs de Salto e Vila da Ponte. A excelência da sua talha e a tendência que revela para representar o que é da nossa terra são motivos de orgulho para nós e características muito interessantes deste artesão regionalista. Fez sacrários, imagens de diversos santos, cadeiras episcopais, artefactos de uso religioso e vasos sagrados, em madeira e em pedra, de indubitável perfeição.

 

1600-pereira (31)

 

Outros dados:

A aldeia de Pereira possuiu carta de aforamento real de dois casais de D. Afonso III, passada por este monarca em 1268.

O censo da população de 1530, ordenado por D. João III, indica moradores ou fogos nas seguintes povoações: (…) Pereira, 6.

 

Um ensaio estatístico de 1836 fornece indicações dos seguintes lugares e habitantes: Ameal, 36; Armiar, 73; Bagulhão, 67; Caniçó, 93; Corva, 73; Linharelhos, 48; Paredes, 27; Pereira, 53; (…)

 

1600-pereira (36)

 

E na ausência de mais dados resultantes das nossas pesquisas, vamos as nossas impressões pessoais.

 

Trata-se de uma aldeia pequena com algumas dezenas de construções dispersas ao longo de dois arruamentos principais. Tal como demonstram a maioria das imagens, ao redor da aldeia o que predomina é o verde, principalmente o das pastagens, mas também com algumas terras de cultivo e pequenas mancha de floresta, com predominância do carvalho.

 

1600-pereira (25)

 

Quanto a gente nas ruas, o habitual, quase nenhuma, mas é notório que a aldeia é habitada e nas pastagens não faltam os bovinos que fazem jus a sua raça, pois maioritariamente são barrosas no Barroso e pela certa vacas e bois felizes dado a fartura e qualidade dos pastos mas também a liberdade que neles têm, o que vai sendo habitual na freguesia de Salto.

 

1600-pereira (9)

 

Por último uma referência à água que onde aparece ou corre é sempre transparente e cristalina e se por acaso adquire uma cor, essa será apenas a do reflexo do azul do céu. Pela certa e seguindo o antigo ditado de “água corrente não mata gente” é uma água com a qual até se pode matar a sede, coisa que vai sendo rara hoje em dia, pelo menos a julgar pelos rios, ribeiros e rigueiros que por aqui temos mais próximos.

 

1600-pereira (30)

 

Quanto à existência de traços da nossa cultura portuguesa, claro que não poderiam faltar as alminhas, um cruzeiro (aparentemente de construção recente) e os canastros. Claro que a par de algumas construções mais recentes, também há as construções tradicionais em granito e algumas ainda com o murete de pedra nos telhado,  testemunho das antigas coberturas de colmo.

 

1600-pereira (41)

 

E penso que é tudo, gostámos do que vimos, principalmente da paisagem e da exuberância do verde sem esquecer as barrosãs que gostam sempre de posar para a fotografia.

De seguida as referências às nossas consultas e os habituais links para as anteriores abordagens ao Barroso.

 

1600-pereira (17)

 

Bibliografia

BAPTISTA, José Dias, (2006), Montalegre:  Município de Montalegre.

BAPTISTA, José Dias, (2014), Toponímia de Barroso. Montalegre: Ecomuseu – Associação de Barroso

 

1600-pereira (3)

 

Sítios da INTERNET

http://norteportugues.blogspot.pt/2011/03/historia-breve-da-freguesia-de-salto.html

 

 

1600-pereira (34)

 

Links para anteriores abordagens ao Barroso:

A

A Água - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-a-agua-1371257

Algures no Barroso: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1533459

Amial - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ameal-1484516

Amiar - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-amiar-1395724

Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-arcos-1543113

 

B

Bagulhão - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bagulhao-1469670

Beçós - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-becos-1574048

Bustelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bustelo-1505379

 

C

Cambezes do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cambezes-do-1547875

Carvalhais - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-carvalhais-1550943

Castanheira da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-castanheira-1526991

Cerdeira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cerdeira-1576573

Cepeda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cepeda-1406958

Cervos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cervos-1473196

Contim - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-contim-1546192

Cortiço - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1490249

Corva - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-corva-1499531

 

D

Donões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-donoes-1446125

 

F

Fervidelas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fervidelas-1429294

Fiães do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fiaes-do-1432619

Fírvidas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-firvidas-1466833

Frades do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-frades-do-1440288

 

G

Gralhas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhas-1374100

Gralhós - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhos-1531210

 

L

Ladrugães - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ladrugaes-1520004

Lapela   - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-lapela-1435209

Larouco - Um olhar sobre o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/2016/06/19/

 

M

Meixedo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixedo-1377262

Meixide - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixide-1496229

 

N

Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-negroes-1511302

Nogeiró - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-nogueiro-1562925

 

O

O colorido selvagem da primavera http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-o-colorido-1390557

Olhando para e desde o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-olhando-1426886

Ormeche - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ormeche-1540443

 

P

Padornelos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padornelos-1381152

Padroso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padroso-1384428

Paio Afonso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paio-afonso-1451464

Parafita: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-parafita-1443308

Pardieieros - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pardieiros-1556192

Paredes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paredes-1448799

Pedrário - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pedrario-1398344

Penedones -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-penedones-1571130

Pomar da Rainha - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pomar-da-1415405

Ponteira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ponteira-1481696

 

R

Reboreda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-reboreda-1566026

Roteiro para um dia de visita – 1ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104214

Roteiro para um dia de visita – 2ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104590

Roteiro para um dia de visita – 3ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105061

Roteiro para um dia de visita – 4ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105355

Roteiro para um dia de visita – 5ª paragem, ou não! - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105510

 

S

São Ane - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-ane-1461677

São Pedro - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-pedro-1411974

Sarraquinhos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sarraquinhos-1560167

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Senhora de Vila Abril - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-senhora-de-1553325

Sezelhe - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sezelhe-1514548

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

 

T

Tabuadela - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-tabuadela-1424376

Telhado - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-telhado-1403979

Travassos da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-travassos-1418417

 

V

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1508489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

Vilaça - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilaca-1493232

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

 

X

Xertelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-xertelo-1458784

 

Z

Zebral - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-zebral-1503453

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Joaquim Ferreira

      Tantos anos passados, tantos sonhos por realizar.Q...

    • Anónimo

      Tantos anos passados, tantos sonhos por realizar.Q...

    • Anónimo

      conheço, sou da familia dos MACHADOS, francisc...

    • Fer.Ribeiro

      Caro Amiel Bragança, obrigado pelo seu comentário....

    • Amiel Bragança

      Caro Fernando Ribeiro,Tenho estado atento às suas ...