Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

20
Dez20

O Barroso aqui tão perto - Seirrãos

Aldeias do Barroso - Freguesia de Beça - Concelho de Boticas

1600-quintas (36)-seirraos

1600-cabecalho-boticas

 

SEIRRÃOS - BOTICAS

 

Hoje nesta andança pelas aldeias do Barroso, do concelho de Boticas, da freguesia de Beça, vamos até Seirrãos.

 

1600-seirraos (348)

1600-seirraos (430)

 

Iniciemos pelo nosso itinerário, a partir da cidade de Chaves, para chegar até Seirrãos e vamos seguir o mesmo itinerário que seguimos para ir até à aldeia de Quintas, a última aldeia que esteve aqui no domingo passado, isto porque Seirrãos fica a apenas 500 metros de Seirrãos, embora a partir de Boticas se possa optar por itinerário alternativo, mas já lá vamos.

 

1600-seirraos (441)

1600-seirraos (422)

1600-miradouro (1)

 

Então saímos de Chaves pela EN103 e direção a Braga, mas só até Sapiãos, aí saímos em direção a Boticas onde devemos tomar a R311 em direção a Ribeira de Pena, Salto e Braga, logo a seguir a cerca de 3Km temos a aldeia de Quintas onde devemos tomar um desvio à esquerda em direção a Seirrãos, Miradouro e Torneiros, logo a seguir é Seirrãos. Depois de visitar Seirrãos, suba mais um bocadinho até ao Miradouro. Depois de visitar o miradouro, não regresse a Seirrãos, siga a estrada, a descer, pois já está a descer para Boticas. Claro que pode fazer este pequeno itinerário entre Boticas e Seirrãos ao contrário, que por acaso até foi o que nós fizemos quando lá fomos. Fica o nosso mapa, só de ida.

 

mapa seirraos.jpg

mapa seirraos-1.jpg

 

Seirrãos é uma pequena aldeia que se não fosse uma pequena montanha estava mesmo encostadinha à vila, sede de concelho, Boticas, pois Seirrãos está nas faldas desse pequeno monte e o lado oposto do mesmo, o monte descai até chegar à vila de Boticas.

 

1600-seirraos (410)

1600-seirraos (431)

1600-seirraos (413)

 

 

Um pequeno monte que serve também de degrau para outro monte, um pouco mais elevado e que lá na croa, mesmo lá no alto, tem um miradouro para se lançarem olhares sobre Boticas, a Granja e mais além, até às montanhas de Chaves e da Galiza, mas que é também um miradouro sobre Seirrãos aninhadinha no meio do verde do arvoredo, imediatamente antes de Quintas, a aldeia mais próxima de Seirrãos, que fica a apenas duas pequenas retas e uma curva traduzidas para metros, Para o lado oposto temos a aldeia de Torneiros,.

 

1600-seirraos (424)

1600-seirraos (425)

1600-seirraos (428)

 

Foi precisamente depois de termos fisgado Seirrãos desde o miradouro que descemos até à sua intimidade. Vista lá de cima, a aldeia prometia, mas para sentir o seu pulsar, tínhamos que descer e entrar na sua intimidade.

 

1600-seirraos (423)

1600-seirraos (383)

1600-seirraos (406)

 

Meados de julho, início da tarde, depois de um almoço daqueles almoços que só no Barroso se podem saborear, era mais hora de assossega que por cá, depois dos almoços se resolve melhor com o dormir de uma sesta, que pelo quase silêncio da aldeia, não fosse o chilrear dos pardais intercalado aqui e ali por um trinar mais melodioso de outras espécies e o silêncio seria total ou quase…

 

1600-seirraos (392)

1600-seirraos (387)

1600-seirraos (384)

 

As sestas até deviam ser obrigatórias, mas nem todos podem usufruir delas. Nós bem tínhamos vontade de botar uma sestinha, mas tínhamos de ganhar o dia, de cumprir o nosso roteiro fotográfico e para além de Seirrãos ainda tínhamos a aldeia vizinha de Quintas para fotografar, daí não havia tempo a perder.

 

1600-seirraos (386)

1600-seirraos (380)

1600-seirraos (373)

 

A aldeia ia continuando no seu silêncio chilreado da passarada até que um monolugar descapotável, vulgarmente conhecido por trator, começa a quebrar o silêncio ao fundo de uma rua, é assim, tal como dizia atrás nem todos têm direito a sesta e nas aldeias, mesmo não havendo empregos, há sempre trabalho para fazer. chilrear

 

1600-seirraos (408)

1600-seirraos (358)

1600-seirraos (339)

 

O trator passou, penetrou no arvoredo da montanha e o seu ruído foi sendo absorvido até ficarmos de novo no quase silêncio total, mas por pouco tempo, pois um filho da terra chegou até nós em conversa, o Fernando Guimarães natural de Seirrãos, a terra do pai, mas que vive em Beça, a terra da mãe. Pelo seu nome e por sermos homónimos, meti-me com ele dizendo-lhe que era um nome em desuso, fora de moda, que já havia poucos Fernandos… ao que ele me interrompeu “Poucos!? Só em Beça somos para aí 18…”, mas a provocação foi apenas o mote para uma conversa…

 

1600-seirraos (338)

1600-seirraos (325)

1600-seirraos (322)

 

Claro que os naturais destas terras gostam sempre do seu berço, mas não são indiferentes àquilo que os rodeia e a nossa conversa acabou por tomar o rumo do incêndio que no ano anterior (2016) lhes queimou o monte (do miradouro) num incêndio que dizimou uma grande área do pinhal de Boticas, de ambos os lados da R311 entre Pinho e Boticas. Palavras de revolta, justas, que qualquer um que tivesse visto o cenário desolador que aquele incêndio deixou teria.

 

1600-seirraos (316)

1600-seirraos (305)

1600-seirraos (310)

 

E em Seirrãos foram os únicos momentos com vida durante a nossa estadia, não porque a aldeia seja uma aldeia sem vida, pois era notória que a tinha, mas estávamos no início de uma daquelas tardes dos verões dos verões de inferno que por cá atravessamos no mês de julho e o mais provável era mesmo que as pessoas estivessem a dormir a sua sesta ou protegidos do intenso calor na frescura das suas casas ou sombra.

 

1600-seirraos (284)

1600-seirraos (283)

 

Pouco mais temos para dizer sobre esta aldeia, a não ser que é uma aldeia interessante que merece uma visita, após a qual deverá subir ao miradouro para desfrutar das vistas e rever a aldeia de Seirrãos, mas agora na sua perspetiva geral. Vale a pena e não se vai arrepender.

 

1600-seirraos (277)

 

E chegamos à altura de trazer aqui o vídeo com todas as imagens publicadas hoje neste blog. Espero que gostem.

Aqui fica:

 

 

 

Agora também pode ver este e outros vídeos no MEO KANAL Nº 895 607

 

Quanto a próxima aldeia do Barroso, continuaremos na freguesia de Beça, com a aldeia de Torneiros, curiosamente também aldeia vizinha da nossa aldeia de hoje.

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Caro Fernando,Bom dia.Interessantes estas descriçõ...

    • Anónimo

      Grata!!

    • Ikarus Forest

      Para encontrar o castelo têm que subir ao morro, d...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário. Quanto à escola prim...

    • Fer.Ribeiro

      Desde já obrigado pelo seu comentário. Quanto a m...

    FB