Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

24
Jan20

O Factor Humano

1600-cab-mcunha-pite

 

"Me está doliendo una pena"

 

Morreu Patxi Andión, cantautor basco, companheiro das solidões da minha adolescência. Uma companhia que se instalou na minha memória para sempre.

 

Foi um cantautor peculiar, não alinhado, com uma voz grossa "abagaçada", mas era um poeta notável.

 

Só uma vez o ouvi ao vivo, na Casa da Música no Porto, e foi tão bom. Emocionou-nos a todos quando cantou " el maestro", uma lindíssima e justa homenagem a todos aqueles professores que ensinaram as primeiras letras às crianças do interior de Espanha, tão iguais às do interior de Portugal, quando ambos os países estavam sob regimes fascistas. Da importância dos professores para combater a desigualdade de oportunidades e abrir os sonhos aos mais jovens.

 

Mas é na canção "Me está doliendo una pena", que está uma das forças maiores de Patxi Andión.

 

Me está doliendo una pena

 

Y no la puedo parar

y se revuelve en silencio

tumba abierta en soledad

y quiero hacerla cometa

para poderla volar .

Me está ganando esta pena

y no la quiero ceder

y busca por ser palabra

y es por hacerse entender

en brazos de mi guitarra

y la tengo que esconder.

 

Y en mi guitarra quisiera

dejar la pena llorar

hacerla surco en el tiempo

hacerla tiempo en el mar

hacer con la mar un viento

que se la pueda llevar.

 

Me esta doliendo esta pena

acuñada en el portal

de este vacio sonoro

que no sabe adonde va

de este vacio que lloro

por quererlo remediar.

 

Y en mi guitarra quisiera

dejar la pena llorar

romper la monotonía

de este pueblo en carnaval

de este pueblo que me duele

cada día más y más

Y que es una inmensa pena

que me tengo que callar.

 

Me esta doliendo una pena

Y me tengo que callar.

 

E escreveu tantas mais, talvez até outras mais importantes, mesmo para mim, mas agora que ele morreu aos 72 anos, no raio de um acidente de automóvel, foi esta que me veio à memória.

 

E não a calei.

 

E nunca vamos deixar que o calem.

 

Manuel Cunha (pité)

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Caro Fernando,Bom dia.Interessantes estas descriçõ...

    • Anónimo

      Grata!!

    • Ikarus Forest

      Para encontrar o castelo têm que subir ao morro, d...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário. Quanto à escola prim...

    • Fer.Ribeiro

      Desde já obrigado pelo seu comentário. Quanto a m...

    FB