Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

05
Jan17

Palavras colhidas do vento...

(21413) copy

 

O blogue Chaves faz doze anos de existência e claro que não poderia deixar de saudar o feliz evento. Doze anos em idade de gente é idade de dúvidas e interrogações, que não, no caso de um blogue, antes se poderia falar de certezas, respeitável existência e garantia de perdurabilidade.

 

Por isso, embora soe a juiz em causa própria, felicito o Fernando Ribeiro e todos os colaboradores que participam no blogue, e em relação a mim, salvaguardada a contradição… abstenho-me.

 

E de aniversários se trata mais o que vier. A minha irmã, um dia depois de regressar ao “Alentejo profundo”, como diz, também comemorou aniversário.

 

Desde o restaurante onde janto, organizei um coro improvisado, formado pela cozinheira e os donos e cantamos-lhe os “parabéns a você…” ao telefone. Com tanto sucesso o fizemos, que, não estranhem se à vossa porta na noite de Reis, aparecer um barbudo com ares de indigente, uma cozinheira com gorro e avental, uma empregada de mesa com o respectivo pano no braço e laçarote, e alguém com uma factura na mão… correspondente ao valor da cantoria.

 

A quem não correu bem o aniversário, festejado nos últimos dias de Dezembro do ano defunto, foi ao meu irmão. Ofereceu-se uma viagem a Paris, acompanhado da mulher e uma das filhas e apanhou uma séria gripe que o levou a ser internado num hospital parisiense. E dali só teve alta com a recomendação expressa de não sair do quarto de hotel.

 

Muito azar e o que se chama: “ver Paris por um canudo.”

 

Chama-me a Dona Maria e diz que tem uma coisa a contar-me de que vou gostar. Aproximo-me e recita-me ao ouvido:

 

- “ Mário Esteves, vê lá se podes dar a tua cabeçada,

    Que a cabeçada faça o seu serviço.

    E se a bola meteres nas redes,

    Ninguém tem nada com isso!”

 

15934318_1387895127998855_572252374_o.jpg

 

Referia-se ao meu pai que jogou futebol.

 

15909988_1387895351332166_1037608810_n.jpg

 

Mas a Dona Maria não se ficou por aqui.

 

“Sabe, antes na cidade, havia uma rivalidade muito grande entre o Atlético e o Flávia (clubes que deram origem ao Desportivo de Chaves). Eu sempre fui do Atlético, como toda a sua família que conheci muito bem. Num jogo, o Riconcas do Atlético, rebentou a bola. O Grangeia, guarda-redes do Flávia, exclamou:

 

- Rapazes, já nem Cristo nos tira a vitória!

O Atlético estava a perder três a zero!”

O Riconcas ouviu e ripostou com raiva:

“- Nem Cristo, nem o c…! Não haveis de a levar!

Sabe qual foi o resultado?” Pergunta-me.

 

“ Cinco a três, ganhou o Atlético!” E despede-se nos seus sorridentes noventa anos.

 

Mário Esteves

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

.17-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Maroussia

      Nada a agradecer. O que escreve é um acrescendo pa...

    • Anónimo

      Obrigado pela gentileza. Forte abraço.

    • Anónimo

      Também tenho as minhas fases, como a Lua. Abraço g...

    • cid simoes

      Parabéns, está a melhorar com a idade, já deixou d...

    • Maroussia

      quem conta um ponto... acrescenta-lhe alguns a mai...

    FB