Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Pecados e Picardias

09.04.17 | Fer.Ribeiro

pecados e picardias copy

 

Ainda as mulheres

 

Levavam às costas os molhos de lenha, à cabeça os baldes de água, na barriga, algumas, os filhos, na alma, a procura de um Deus menos ausente.     Sem saber os porquês da condenação a terrenos baldios…

 

Oh…

 

Tenho uma simpatia específica pelas namoradas e pretendentes a namoradas do meu marido, não só porque como a mim não as percebo ainda e também porque mantenho aquela auréola de mistério, será que há alguma partilha de mesmo gosto, sem  qualquer valoração qualitativa…Congratulo-me pela ótima relação que mantenho e confesso que em dias nublados as acho bem espertas, obviamente sem me subestimar,  no desenho das nuvens…

 

Diz o  Ary dos Santos, que com todo o respeito não consigo deixar de achar nesta quadra  um cibo prosmeiro, e não mudo de opinião enquanto não falar com alguma senhora que tenha privado com ele uma meia dúzia de invernos  e mais a mais sob o pente fino da minha análise e da Simone…

 

A mulher

 

Trouxe a fábrica ao seu lar
e ordenado à cozinha
e impôs a trabalhar
a razão que sempre tinha

 

Tantas as batalhas sem descanso, tantas as desigualdades mesmo no lar uma espera de gerações em ritmo lento, tantas vezes para ver filhos emigrar;…

 

Sim sim bem depressa aumentaram os trabalhos  sem redução de horários domésticos e ou reconhecimento efetivo e quando se manifestam remetem-nas para canto e cantos…

 

Agora com a desculpa de outros machismos encapotados às vezes infligidos até por outras mulheres, no soalheiro das obrigações unívocas  e estanques de conveniência de quem não quer abdicar dos poderes instituídos independentemente do género, renunciam impotentes à sua liberdade de Ser, que nervos isso me mete…

 

E aquela questão castradora de ser uma senhora ao abrigo das palas, da mordaça e do açaime e de não poder erguer a voz se não leva logo com um não teve berço e o sofrimento infligido pelo sentimento de culpa por ter envolvido os pais nessa… Era só o que faltava, então os políticos comentadores de toda a espécie e por aí, tinham todos nascido em manjedouras ou galinheiros… ó minhas senhoras ser uma senhora  nesse contexto não está com nada, a não ser que lhes tenha saído no sorteio …isso

 

Trabalho não só de parto
mas também de construção
para um filho crescer farto
para um filho crescer são

 

Oh, Ary nem sei que te diga aqui, a não ser  que de facto parimos o mundo somos o mundo e quê… A maioria das vezes não mandamos e o que verdadeiramente me afeta é que não sei , mas não sei mesmo se é porque queremos assim.

 

A posse vai-se acabar
no tempo da liberdade
o que importa é saber estar
juntos em pé de igualdade

 

Tão bonita esta quadra, vou fazer tudo para que se concretize, a começar  pela dor  do descontruir a noção e o conceito de traição então do ponto de vista dos direitos do coração os seres humanos têm de negar sentimentos… oh por favor , está bem que deve dar mais trabalho , mas do ponto de vista da progressão, da inovação e empreendedorismo, da economia  de mercados emocionais,  não é nada que não aconteça, por geração espontânea e genuína , se bem que , às vezes é sem saber porquê e talvez a resposta seja não perguntar ou então basicamente porque Sim…

 

Desde que as coisas se tornem
naquilo que a gente quer
é igual dizer meu homem
ou dizer minha mulher

 

Queria dizer-te obrigada pelo poema e  com todo o respeito Ary dos Santos, que eu, que já nem acredito no acreditar, na próxima reencarnação quero voltar a ser mulher, talvez pelo poema, por sadomasoquismo, ou talvez por ser tal vez…

 

Não me apanhas…La,la,la…

 

Isabel seixas in Quem me limpou os moncos, quem me ensinou a assoar