Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Pedra de Toque

21.04.18 | Fer.Ribeiro

pedra de toque copy.jpg

 

 

A bondade do silêncio

 

Dou-me bem com o silêncio.

Procuro-o a todo o instante.

Quando o encontro falo com ele.

Desabafo e ele ouve-me, “em silêncio”.

Gosto de o ter comigo no cume das montanhas, nas margens de todos os rios, enquanto olho silenciosamente em meu redor.

Hoje vi-o, num rosto na net.

Em silêncio olhei-a e sorvi-lhe o sorriso.

Só o silêncio é grande.

Só o silêncio é sonho.

Lembro-o quando danço, e a tua mão aperta a minha e o teu rosto se cola ao meu.

Momentos de fascinação que estremecem a alma.

O som aveludado que sai do timbre de vocalista, recolhe-se no silêncio dos nossos corpos que se movimentam na pista.

Como te aprecio, oh silêncio, no recolhimento que a catedral proporciona na enormidade da mesquita que os crentes em fervor respeitam e que eu nas viagens que tenho feito pelo mundo, apesar de convictamente agnóstico, não deixo de visitar.

O silêncio por vezes alia-se ao medo.

Dor aguda e persistente, mas quando o medo se esvai regressa luminoso o belo silêncio.

Acredito na tua bondade silêncio!...

                       

António Roque